Astrologia Horária- Questões Introdutórias

(alt=" ")

Introduzimos, neste artigo,  as questões introdutórias para a preparação da carta horária e a metodologia para a sua interpretação.

Como referimos em outro artigo, a 1ª casa representa o querente e qualquer planeta aí colocado co- rege o querente, tal como a Lua. Quando há planetas na 1ª casa, o querente é representado primeiro pelo regente do signo que ocupa a 1ª casa, depois pela Lua e depois pelos planetas presentes nessa casa, sendo o primeiro o principal significador.

Há algumas exceções a esta ordem como por ex.: em vez do regente do Ascendente, pode escolher-se um dos planetas presentes na 1ª casa quando este rege o signo que ocupa a casa que corresponde à matéria da questão e também o signo que está na cúspide da 1ª casa (usando-se sistemas de casas não iguais).

Uma boa prática é associar a questão a uma casa determinada antes de levantar o horóscopo, por razões práticas de clareza.

A natureza da questão determina a casa que rege a questão: assuntos relacionados com dinheiro e posses referem-se à 2ª casa; família, lar pai à 4ª, etc.

O planeta que rege o signo que ocupa a cúspide da casa relacionada com a matéria da questão é o regente da questão.

As outras pessoas são representadas pela 7ª casa. Mas os familiares são representados pela casa específica que os significa: o pai  é significado pela 4ª , a mãe pela 10ª, os amigos pela 11ª, etc.

Usa-se o princípio da correlação de casas para estabelecer relações complexas que simbolizam outras pessoas: por exe., uma questão sobre uma amiga da mãe. Para saber qual a casa a ser escolhida, contam-se 11 casas a partir da 10ª (que é a casa que representa a mãe neste ramos de astrologia) pois a 11ª casa é quem representa os amigos.

Deste modo, a amiga da mãe é representada pela 11ª casa a partir da casa que representa a mãe.  Explicaremos este aspeto com mais pormenor em outro artigo.

O Papel da Lua

A Lua é considerada corregente do querente, sendo secundária em relação ao regente do Ascendente. A casa em que se encontra colocada a Lua (e a que rege), o signo em que se encontra e os aspetos que recebe devem ser vistos como elementos que descrevem algum aspeto da situação em que se encontra o querente ou algum aspeto relacionado com a matéria da questão que é importante para este.

Os aspetos para Lua ajudam, embora não sejam o fator principal, a prever o resultado, positivo quando recebe aspetos positivos, negativo quando esses aspetos são negativos.

A Lua é o corpo celeste mais rápido e os aspetos que formou ajudam, em conjunto com os aspetos que outros planetas acabaram de formar (aspetos separativos) a compreender os fatores que conduziram à situação em que se encontra o querente ao formular a pergunta.

Para o parágrafo anterior, devem considerar-se apenas os aspetos formados no mesmo signo e os aspetos maiores .

Ler os Aspetos entre os Planetas

Os aspetos «aplicativos» da Lua  que estão prestes a formar-se, depois de levantar a carta, revelam situações que o querente enfrentará sobre a matéria da questão. Uma vez mais, apenas são considerados os aspetos formados pela Lua enquanto esta está colocada no signo em que se encontra ao levantar a carta.

Quando os aspetos referidos nos dois últimos parágrafos, envolvendo a Lua e outros planetas são favoráveis- consideram-se a conjunção, o sextil e  o trino- é de esperar um desenvolvimento positivo para a questão. Note-se, no entanto, que a conjunção por si só não é positiva nem negativa, depende dos planetas que estão envolvidos nesse aspeto.

Quando, pelo contrário, os aspetos são negativos- considera-se a quadratura e a oposição- haverá um desenvolvimento negativo da questão: quando há quadratura, isso indica frustração, forças contrárias de peso idêntico movendo.se  com força semelhante e causando paralisação /frustração; a oposição indica separações.

Embora haja alguns astrólogos que também usam os aspetos menores (quincôncio, semi-sextil, sesquiquadratura, etc.) estes não são considerados pela tradição na consulta horária.

A ausência de aspetos maiores entre os planetas, positivos ou negativos, significa que, sobre a questão formulada  nenhuma ação significativa pode ser feita sobre a matéria, logo, o seu desenvolvimento, provavelmente, não depende da iniciativa do querente.

Isso não significa que a resposta à pergunta será negativa, significa apenas que a ação do querente não terá grande impacto no resultado da questão.

Confirmar o Significado de um Aspeto Maior

A previsão do resultado da questão não deve basear-se apenas num único aspeto: a regra usual é procurar 3 indicadores do resultado. Quando isso não é possível, pelo menos 2 indicadores na carta devem ser encontrados para validar a previsão.

Para este efeito devem ser usados os princípios básicos da Astrologia tradicional como os «termos» e outras dignidades, de que já falámos antes neste site: planetas colocados em graus positivos ou negativos, estrelas fixas, planetas maléficos a ascender,[1]  as partes , etc.

A razão desta análise é que a Astrologia horária teve uma predominância durante muitos séculos e os princípios que foram estabelecidos na Astrologia antiga  são os mesmos usados hoje por este ramo da Astrologia.

Interpretar o Planeta a Ascender

Não é apenas na astrologia horária que o planeta a ascender tem importância . Mas damos aqui apenas os significados gerais para a consulta horária:

Se houver um planeta maléfico a ascender, isso é uma confirmação de uma resposta negativa; se houver um planeta positivo a ascender, isso confirma uma resposta positiva, servindo assim de elemento que confirma o resultado da questão, em conjunto com outros fatores como os aspetos principais que são os aspetos maiores.

De modo geral considera-se que, quando Saturno está a ascender, haverá atrasos e preocupações, quando Marte está a ascender, isso indica desentendimentos e lutas, mudanças e perturbações.

A partir do próximo artigo explicamos cada um dos passos necessários para analisar e interpretar a carta horária

 

 

[1]  Um planeta a Ascender é  o planeta que está colocado mais perto do grau do  Ascendente, em geral na 1ªcasa. Quando não há planetas colocados na 1ª casa um planeta colocado na 12ª casa a 1º ou 2º do Ascendente, pode ser considerado um planeta  a Ascender e tem uma importância  acrescida. Se o planeta a ascender estiver no mesmo grau do Ascendente, torna-se vital no conjunto do mapa, determinando a personalidade de forma mais significativa que o próprio regente do Ascendente. Todos os planetas colocados na 1ª casa contribuem, também para definir a personalidade, sendo mais importantes do que o regente do Ascendente, se este não estiver colocado na 1ª casa.

Relacionados

Leave a Comment