Aspetos na Astrologia Horária #3

movimento das marés

Continuamos neste artigo a falar dos aspetos na astrologia horária, e dos seus significados e efeitos.

Planeta Retrógrado

Quando, na carta horária há um planeta prestes a formar um aspeto exato mas, antes de isso acontecer fica retrógrado, isso indica um tipo de «volta atrás» nos significados que ele representa, uma inversão das tendências que significa.

Assim, se o planeta retrógrado é um significador principal, isso indica que a matéria que ele representa não se concretizará , ou haverá uma evolução na qual tudo parecia «estar em sintonia» para se concretizar mas haverá um volte face e a matéria da questão não se realizará.

Quanto mais importantes forem os significados do planeta que fica retrógrado, mais isso significa um revés para a questão. Se o planeta que fica retrógrado representa uma pessoa, isso significa que esta não cumpre o acordo/compromisso/palavra, etc., ou mudará de ideias.

Este aspeto tem  o nome, na astrologia tradicional, de Refranação.

Mas nem tudo é negativo no movimento retrógrado de um planeta. Por exemplo, (na Astrologia horária) quando a pergunta é sobre um objeto (ou pessoa) que foi perdido, se o planeta que  o significa  está retrógrado, isso indica que o objeto será recuperado ou que a pessoa regressará.

Assim, se a pergunta é sobre se o amante voltará e o planeta que o representa está retrógrado ou fica retrógrado, isso indica que voltará.

No entanto, como regra geral, W. Lilly considerava que o movimento retrógrado enfraquece um planeta, ao fazê-lo regressar a uma posição anterior.

Como referimos num outro artigo, quando um planeta fica retrógrado, pode formar aspeto com outro, formando assim uma mútua aplicação. E, se a aplicação der origem a um aspeto exato, este é mais forte, quando se forma com um planeta retrógrado.

Aspetos da Lua

Nunca é demais referir a importância dos aspetos da Lua na compreensão global das circunstâncias e do contexto de uma questão.  Na verdade, os movimentos imediatamente  anteriores da Lua revelam o contexto ou as circunstâncias que conduziram à questão.

Por sua vez, os aspetos que a Lua vai formar a seguir ajudam a compreender como a matéria da questão se irá desenvolver e qual será o resultado mais provável da questão. Note-se que, no entanto, a Lua só por si não mostra a conclusão, pois ela é um significador secundário.

Mas ajuda a compreender as indicações dadas pelos planetas que são significadores primários da questão.

Os aspetos considerados em relação á Lua são sempre restritos ao  signo em que se encontra. Neste, devem ser vistos os aspetos de separação e os aspetos de aplicação.

A análise do planeta com o qual a Lua formou a última conjunção antes de entrar no signo em que se encontra na carta horária pode fornecer alguma informação extra sobre os aspetos gerais da questão, da mesma forma que a casa em que essa conjunção se formou.

De alguma forma, esse aspeto exato anterior mostra o contexto de fundo trazido do passado e que levou á formulação da questão.  Mas isso apenas ajuda a descrever o contexto, não determina o resultado, bom ou mau, a não ser que a Lua seja um significador primário na carta horária.

Os aspetos formados pela Lua são, no entanto, um elemento de confirmação da resposta , dada em primeiro lugar pelos significadores primários.

Relacionados

Leave a Comment