Tetrabiblos- Atribuição dos Signos aos Planetas

Planetas no sistema solar

Continuamos neste artigo a explorar a obra Tetrabiblos de Ptolomeu , hoje falando da atribuição dos signos  aos planetas. Note-se que, neste artigo,  temos em conta que Ptolomeu, como era comum na astrologia helenística, considera sinónimo o termo «casa» e «signo de domicílio» do planeta, referindo-se portanto aos signos que cada planeta rege.

Na tradição que Ptolomeu, autor do século III, considerava «antiga» , a atribuição desses signos de regência aos planetas tem por fundamento o seguinte: a distância da órbita de cada planeta em relação às estrelas hierarquicamente dominantes- Sol e Lua-  e a própria natureza dos planetas e dos signos que lhes são atribuídos como «a sua casa».

Ptolomeu assume assim que existe uma relação entre os planetas, as casas, as triplicidades, a exaltação, termo (dignidades) e os signos do Zodíaco. Tal relação ou «familiaridade» como lhe chama este autor, tem também a ver com as relações espaciais formadas pelos signos no «espaço» do Zodíaco e os ângulos que formam em relação ao Sol e à Lua (aspetos).

Na Astrologia antiga, a «geometria» e os ângulos harmoniosos ou desarmoniosos  formados era um fator fundamental a considerar. E é com base  nestas considerações que surgiram os critérios de classificação dos aspetos e da natureza dos planetas e signos, bem como das dignidades que lhes são atribuídas.

Atribuição dos Signos aos Planetas

Entre os signos que estão mais a norte, os que estão mais perto do nosso zénite (no hemisfério norte) e, por isso, são mais produtivos de calor, são Caranguejo e Leão e, por essa razão, são  a «casa» dos mais poderosos e elevados corpos celestes, sendo conhecidos como «luminárias», o Sol e a Lua.

Assim, Leão, masculino, é a casa do Sol e Caranguejo, feminino, é a casa da Lua. Com base neste facto, os «antigos, diz Ptolomeu, consideraram que o semicírculo que se pode traçar desde o signo Leão até ao signo Capricórnio é solar , enquanto que o semicírculo que se traça desde o signo Aquário para o signo Caranguejo é lunar.

Em  cada um destes semicírculos, um signo  é atribuído a um dos 5 planetas, em que um dos signos está em aspeto com o Sol e o outro está em aspeto com a Lua[1].

Ptolomeu também  refere que , a partir da distância que cada planeta mantém em relação ao Sol e à Lua,  e da natureza de cada planeta,  são-lhe  atribuídas as casas- uma diurna e outra noturna.

Deste modo, a Saturno, que tem a sua «esfera de movimento» mais afastada das luminárias, e é também extremamente frio, foram-lhe atribuídos os signos opostos de Leão e Caranguejo (estes são os mais quentes e os de Saturno os mais frios), isto é, Aquário e Capricórnio. Estes signos também representam um espaço invernal e possuem um diâmetro espacial que não é benéfico.

A Júpiter, cuja «esfera de movimento» se situa abaixo da de Saturno (menos longínqua portanto)  e que tem uma natureza moderada, foram atribuídos os signos que delimitam os signos de Capricórnio (signo Sagitário) e de Aquário (signo Peixes.). A natureza destes signos é ventosa e fecunda e estes signos estão também em relação triangular (harmoniosa portanto) em relação às luminárias, formando por isso uma configuração harmoniosa e benéfica.

A Marte, que ocupa a «esfera de movimento» abaixo da de Júpiter, e cuja natureza é seca foram atribuídos os signos contíguos aos de Sagitário e Peixes: Carneiro e Escorpião pois estes têm a mesma natureza de Marte,  partilhando a natureza destrutiva e desarmoniosa deste, estando em relação de quadratura com as luminárias.

A Vénus, cuja «esfera de movimento» se situa abaixo da de Marte e que tem uma natureza temperada, foram atribuídos os signos contíguos aos anteriores: Balança (o signo anterior a Escorpião) e Touro ( o signo posterior a Carneiro)  e que se caracterizam por serem extremamente férteis.

Estes signos mantêm uma relação de sextil com as luminárias, preservando a harmonia deste aspeto, o que pode verificar-se pelo facto de Vénus nunca se afastar mais de dois signos do Sol em qualquer direção.

Finalmente, Mercúrio, cuja «esfera de movimento» está abaixo (espacialmente) das dos restantes planetas e que nunca se afasta mais de um signo do sol, em qualquer direção, sendo o mais próximo do Sol e da Lua, foram atribuídos os signos restantes, Gémeos e Virgem, pois estes são aos signos contíguos aos signos das luminárias- Gémeos é o signo anterior a Caranguejo e Virgem o signo a seguir a Leão.

 

[1] Isto é o que acontece na divisão da «Hora», sendo também mostrado no facto de cada planeta (à exceção do Sol e da Lua) ter a regência de um signo masculino e de um signo feminino.

Relacionados

Leave a Comment