Tetrabiblos- Astrologia Mundial #2

plantas a crescer no campo

Neste artigo continuamos a descrever os procedimentos da Astrologia Mundial segundo a obra Tetrabiblos de Ptolomeu, com os procedimentos para prever os tipos de eventos a nível nacional e mundial.

Tipos de Efeitos- Prever o Tipo de Eventos

Para se determinar que tipo de eventos irão suceder é preciso analisar a  natureza e a forma dos signos nos quais se dá o eclipse referido no artigo anterior  e dos signos onde estão colocados os planetas que regem esses signos, considerando as  estrelas fixas relacionadas com os signos e o eclipse.

Determinam-se assim dois tipos de fatores:

  1. tendo em conta todas as regências em relação a cada signo (incluindo a regência de países e regiões, e do ângulo da carta no qual se dá o eclipse), escolhe -se o planeta com o maior número de regências e de associações com o eclipse, as regiões em causa e o ângulo da carta atingido.
  2. Deve determinar-se o planeta mais forte para reger o ângulo da carta onde se dá o eclipse, considerando-se os aspetos de aplicação e separação, a regência das casas, das triplicidades, exaltações e termos, escolhendo-se o planeta com mais dignidades e é assim dominante.

Quando um só planeta não é capaz de,sozinho, ter a regência dos dois aspetos considerados, usam-se os dois mais dignificados conforme referido acima mas dá-se dominância ao planeta que rege o eclipse (e não ao que rege o ângulo da carta).

Quando não há nenhum planeta que se evidencie de imediato como superior e há vários que têm dignidades semelhantes, deve escolher-se: o que está mais próximo de um ângulo (cúspide de casa angular) ou é mais significativo ou pertence ao mesmo secto.

Das estrelas fixas escolhe-se a primeira estrela das mais brilhantes, que está no ângulo em que se dá o eclipse e na hora a que se deu o eclipse, tendo em conta os nove tipos de visibilidade[1]. Assim, a estrela a ser escolhida deve estar no grupo que é visível na hora a que se dá o eclipse e que já se ergueu ou chegou ao meridiano em que se deu o eclipse.

Em resumo, o primeiro passo é, sem dúvida a determinação dos planetas e estrela fixa que têm relação causal com os eventos a prever. Mas isso não encerra  a análise.

Há que ver seguidamente as formas dos signos  nos quais se deu o eclipse  e  onde estão colocadas as estrelas fixas dominantes. A interpretação segue os princípios seguintes: quando a forma é  humana, tanto nos signos do Zodíaco como nas estrelas, o evento terá a ver com a humanidade.

Dos signos de Terra com 4 patas, infere-se que o evento se relaciona com animais quadrúpedes.

Os signos cuja forma implica rastejar (Escorpião) o evento tem a ver com coisas rastejantes e serpentes.

Os signos com forma animal  como Leão indicam animais selvagens que podem ferir os seres humanos. Os que indicam animais mansos como o cavalo, os bois, os carneiros, indicam animais domésticos úteis para os seres humanos e  trazem prosperidade.

O signo terrestre do norte (Capricórnio) indica tremores de terra súbitos, o signo terreste do sul (Touro) indica chuvas inesperadas.

Os signos com forma alada (Virgem e Sagitário) indicam influência sobre os animais voadores usados na alimentação humana;

Os signos associados com nadar (Capricórnio,  Peixes) indicam influência sobre os animais aquáticos e os peixes.

As constelações celestes que pertencem ao mar- Caranguejo, Capricórnio , o Golfinho- indicam influência sobre os animais do oceano e sobre as frotas de navios.

Determinar a Qualidade Positiva ou Negativa dos Eventos

Para saber se os efeitos a prever serão positivos ou negativos, é preciso atender  à natureza da atividade dos planetas que regem os lugares considerados e ver como se relacionam entre si  e também com os lugares em que se encontram quando é levantada a carta.

É também necessário não esquecer que o Sol e a Lua são os líderes de todos os outros planetas. São o Sol e a Lua que «distribuem» a força pelos restantes planetas. Deste modo, a relação dos planetas com  o Sol e a Lua deve ser sempre aferida.

Ptolomeu descreve a seguir os procedimentos da análise dos planetas que devem ser analisados um por um, meticulosamente, para prever os tipos de eventos:

– Assim, devem ser vistos para cada um, «os seus poderes ativos. Nesta parte é fundamental lembrar o «temperamento» de cada um. A seguir, lembrar que, de acordo com a natureza do planeta, verificar-se-ão  os outros elementos que têm natureza semelhante, como as estrelas fixas ou um dos signos do Zodíaco com o mesmo temperamento.

Em termos mais simples, na previsão dos efeitos devem analisar-se todos os fatores presentes na carta que partilham as mesmas qualidades e natureza.

– O mesmo trabalho de «procura do que é semelhante» deve efetuar-se na análise dos planetas: assim, devem ver-se os aspetos dos planetas entre si e também as associações dos planetas  com estrelas fixas e signos do zodíaco que têm a mesma natureza ou temperamento.

A ideia geral a reter aqui é a de que todos os elementos com características semelhantes atuam de forma complementar e concertada , se tiverem ligação entre si ajudando a prever os tipos de eventos no plano nacional e mundial.

Vejamos agora o papel de cada planeta para prever os tipos de eventos:

Efeitos dos Planetas na Astrologia Mundial

Saturno– quando é dominante na carta é um indicador de destruição: na Natureza através do frio; nos seres humanos através da doença, esgotamento de forças, secura excessiva que faz «murchar» a vitalidade, perturbações devidas a reumatismo, febres quartãs [2], problemas nos fluidos do corpo.

Causa igualmente pobreza, exílio  ou aprisionamento, luto, mortes, medos, especialmente naqueles que já não estão na juventude.

Saturno é também significador dos animais pouco inteligentes usados pelo homem (animais de carga como os burros). Assim, quando domina na carta, Saturno também indica escassez desses animais ou a sua morte, o que faz com que os seres humanos que dependem deles também adoeçam e  acabem por morrer, muitas vezes, privados do seu ganha pão.

No que se refere ao clima, Saturno causa frio extremo, gelo, humidade, pestilência, rarefação do ar, nuvens, o que por sua vez tem o efeito de gerar melancolia nos seres humanos. Também causa tempestades destrutivas repetidas, prejudiciais aos seres humanos.

Nos rios e mares causa tempestades que levam ao naufrágio de  frotas de navios, viagens que terminam em desastre,  morte dos peixes e a sua escassez, inundações das águas dos rios e dos mares que ficam, em razão disso, poluídos por lixo e destroços que são levados para os seus cursos.

Os efeitos de Saturno nas colheitas são de escassez, fome, necessidade, devido a proliferação de vermes ou pragas de insetos como gafanhotos ou ainda através de chuvas de granizo ou inundações que destroem as colheitas. Em consequência, há fome e morte dos seres humanos.

Júpiter-  quando Júpiter tem o domínio da carta gera aumento generalizado e crescimento e, quando a previsão é acerca dos seres humanos, pode prever-se abundância, prosperidade, fama, existência pacífica, satisfação das necessidades gerais da vida, saúde do corpo e do espírito, favores do governo e dos governantes.

Para os governantes, Júpiter indica grandeza e magnanimidade para com o povo, governo feliz.

Em relação aos animais domésticos, indica o aumento e abundância dos animais úteis ao homem e a redução dos que são prejudiciais (como os ratos , pragas de insetos, etc.).

No clima, Júpiter indica clima temperado e saudável, húmido e com vento moderado, favorável para tudo o que cresce da terra e é necessário para a alimentação humana.

A sua ação nas frotas de navios indica navegação segura e afortunada.

Nas colheitas indica abundância. Nos cursos de água indica a subida moderada do nível, que apoia a vida e o sucesso das colheitas.

Marte–  Quando Marte tem o papel dominante na carta é indicador de destruição devido a seca, na Natureza e, no que se refere aos seres humanos, indica guerra, conflitos entre os cidadãos que se dividem em fações.

Indica ainda captura e aprisionamento, revoltas, ira dos governantes que, por essa razão causa mortes nos cidadãos. Também indica reviravoltas, febre terciana[3], sangramentos, morte violenta e  repentina, em especial na flor da vida.

Representa violência, assaltos e roubos, ausência da lei, incêndio provocado propositadamente, assassínio, pirataria.

No que se refere ao clima, produz calor e secura extrema, pestilência, ventos que secam e matam a vegetação. Causa trovoada seca com relâmpagos, furacões e seca generalizada.

Nos mares causa naufrágio súbito dos navios devido a mudança súbita dos ventos, relâmpagos etc.

Causa seca nos rios e ribeiros, sujidade nos cursos de água, reduzindo a água potável.

Na agricultura, causa escassez e seca das colheitas, perda de animais usados pelo homem para alimentação e carga. Todos os produtos agrícolas sofrem redução, seja devido a excesso de calor (seca) seja devido a pragas de insetos como os gafanhotos, seja devido a excesso de vento ou devido a incêndio nos locais de armazenamento.

Vénus– Quando Vénus é dominante na carta produz resultados semelhantes aos de Júpiter mas acrescentando qualidades agradáveis.

Por ex., nos seres humanos, produz fama, honras, abundância, felicidade, casamento feliz, um bom número de filhos (um número elevado de filhos, no passado, era visto como uma bênção, fornecendo muitos «braços» para ajudar a economia familiar).

Produz igualmente satisfação com os relacionamentos pessoais, aumento de propriedades, modo de vida «limpo» que vive a vida valorizando o que deve ser valorizado.

Vénus também ajuda a saúde do corpo , a formação de bons acordos e alianças entre líderes, cordialidade entre os líderes.

No clima produz efeitos temperados, com humidade e temperatura equilibrada , ventos que ajudam a fertilidade da Terra e a produzir boas colheitas. O ar é bom e o tempo é claro , com chuviscos que ajudam a fazer  crescer as colheitas  e a fertilizar os solos.

Nos mares indica boa navegação das frotas de navios, permitindo o sucesso das viagens e o alcançar de lucro comercial.

Os rios enchem-se e ajudam a irrigar as colheitas. Tudo prospera na Natureza, tanto os produtos da terra como os animais de uso humano. A atividade agrícola permite obter o suficiente para as famílias e para obtenção de lucro a partir dos excedentes.

Mercúrio–  quando Mercúrio tem posição dominante na carta assume a natureza dos planetas que estão associados com ele.

No que se refere aos seus efeitos nos seres humanos, indica espírito aguçado, muito prático e inteligente em qualquer situação.

Mas, se estiver associado com um planeta maléfico causa roubo, pirataria, assaltos, insucesso em viagem, doenças causadas pela secura, malária, fraqueza.

Também causa eventos relacionados com o modo de vida de membros de uma religião, com as práticas de devoção religiosa, com lucros a partir de atividades comerciais, mudanças nos costumes e nas leis, mas há que ter em conta os planetas que estão associados com ele.

No clima, devido à sua mutabilidade e grande secura, Mercúrio causa ventos «furiosos» irregulares  e mutáveis, de forma inesperada, causando furacões, trovoadas bem como fendas na Terra, tremores de terra, relâmpagos. Isto causa, por vezes, a destruição de animais e plantas úteis para o homem. Também diminui o volume das águas dos rios.

[1]  Os tipos de visibilidade referidos estão descritos na obra Almageste de Ptolomeu.

[2] Nome dado pelos antigos a doença da malária.

[3] Nome dado pelos antigos à malária, também conhecida como febre quartã.

No próximo artigo falaremos, entre outras coisas, do papel dos signos para ajudar a prever os tipos de eventos, em especial os referentes ao clima.

Relacionados

Leave a Comment