Astrologia Horária- Questões da 12ª Casa

Neste artigo descrevemos as questões da 12ª casa na astrologia horária e dos procedimentos da sua interpretação.

A 12ª casa significa os inimigos privados, animais de grande porte, como bois, mas também cavalos e elefantes ou baleias. Simboliza tristeza, tribulações, aprisionamento e todos os tipos de aflições.

Simboliza os processos de se desfazer de algo,  em especial em si próprio, em termos internos. Representa os assuntos escondidos, escândalos familiares, bruxas (na tradição), informadores. Também rege as grandes instituições onde há pessoas confinadas, como hospitais e prisões e também os carcereiros.

Rege a solidão, os monges e freiras, o misticismo, o sono. Rege os locais de isolamento ou retiro e reclusão. No lar, representa  o quarto de dormir.

Significa os indivíduos que secretamente maquinam formas de prejudicar os que lhes são próximos ou dão informações  secretas a outros, para prejudicar o querente.

A 12ª casa tem como co significadores Vénus e o signo Peixes. Saturno, o planeta que representa o engano «delicia-se» nesta casa, segundo Lilly.

No corpo, a 12ª casa rege os pés. Esta casa representa a cor verde. É uma casa feminina e cadente.

Tradicionalmente, a 12ª casa também significa as forças psíquicas subtis.

As questões da 12ª casa envolvem, naturalmente, os inimigos secretos, o aprisionamento, por vezes também as forças psíquicas subtis.

Uma das questões frequentes da 12ª casa  é «conseguirá  o meu inimigo x causar-me danos ou prejuízo?»

Um primeiro ponto a notar é a colocação do regente da 12ª casa, que representa o inimigo: se este estiver colocado na 1ª casa (que representa o querente), este terá vantagem sobre o inimigo.

Porém, se o regente da 1ª casa estiver colocado na 12ª casa, será o inimigo que terá vantagem sobre o querente. O mesmo acontece se algum dos co significadores do querente- principalmente a Lua- estiver colocado na 12ª casa.

Se não houver qualquer aspeto entre o significador da 1ª e o significador da 12ª casa , então nenhum «mal» está indicado.

Se houver aspetos benéficos entre os significadores da 1ª casa e da 12ª, os atos destinados a causar danos acabarão por ser benéficos para ambos.

Mas, se houver aspetos maléficos entre os significadores referidos, algum mal será produzido. Agora, para refinar as previsões, é preciso ver se tais aspetos são de aplicação ou de separação.

Assim, se os aspetos são de separação,  o mal causado pelo inimigo  fez-se no passado e não afeta o futuro; se, pelo contrário, o aspeto for de aplicação, coleção ou translação de luz, então o mal causado pelo inimigo ainda acontecerá.

Se os significadores da 1ª casa forem mais fortes e estiverem mais dignificados ou receberem melhores aspetos do que os da 12ª casa, o inimigo será quem mais sairá prejudicado com as ações que intentar contra o querente.

O inverso ocorrerá se o regente da 12ª casa e co significadores estiverem mais fortes, mais dignificados ou receberem melhores aspetos, nesse caso será o querente que sofrerá mais danos ou prejuízos.

Questão «Serei preso/a?»

A posição do regente da 1ª casa aqui é fundamental, bem como a posição da Lua e os aspetos que forma. Se estiverem bem colocados por casa e receberem bons aspetos, a resposta será «não».

Porém, se ambos receberem aspetos maléficos de outros planetas e estiverem colocados em casas maléficas, a resposta será «sim».

Se o regente da 1ª casa estiver colocado na 12ª ou se a Lua estiver nessa posição, há grandes probabilidades de o querente ser preso.

Se o regente da 1ª casa estiver colocado na casa que rege, e a  Lua estiver colocada na 12ª casa, o resultado depende das ações do querente, que decidirão em primeiro lugar se será ou não aprisionado.

Deverá ver-se se há algum aspeto do regente da 9ª casa para os significadores do querente, pois a 9ª casa significa os processos de litigação e o juiz /júri do tribunal. Se estes aspetos forem de aplicação e forem benéficos, há possibilidade de o tribunal decidir a seu favor.

O  inverso acontece se os aspetos entre esses significadores são maléficos.

Os aspetos que a Lua forma antes de abandonar o signo em que está colocada, devem ser vistos cuidadosamente.

A propósito destes, deve ver-se se tais aspetos são de aplicação ou separação e se são maléficos ou benéficos, tendo em conta que os aspetos de separação se referem ao passado  e os aspetos de aplicação se referem ao futuro.

Relacionados

Leave a Comment