Mais questões da 2ª Casa 1

mulher a questionar-se sobre ganhos de riqueza

Neste artigo damos mais questões da 2ª casa na Astrologia horária e os procedimentos para a sua interpretação segundo W. Lilly na obra Introduction to Astrology.

Obterei ganhos, vantagens, a concretização de um desejo a partir do governo ou de alguma instituição ou pessoa ? conseguirei que a pessoa x, que pode ajudar-me a realizar o que desejo, me ajude?

Como habitualmente, o Ascendente, o seu regente e a Lua representam o querente. A 10ª casa representa a pessoa ou instituição que pode ajudar a conseguir concretizar o desejo ou obter os ganhos.

A 2ª casa representa a propriedade e ganhos para a pessoa que faz a pergunta e a 11ª casa representa a pessoa ou instituição que ajudará a obter os ganhos ou concretização dos desejos.

Se, na carta levantada para o momento da questão, o regente do Ascendente ou a Lua estiverem em conjunção com o regente da 11ª casa; ou se estiverem na 11ª casa em conjunção com Vénus ou Júpiter,  sem receberem aflições, pode-se concluir que o querente conseguirá obter o que deseja.

Se o regente do Ascendente ou a Lua estiverem em receção mútua com um planeta maléfico, conseguirá o que deseja, mas apenas depois de muitos esforços e trabalhos.

Mas, se houver aspetos maléficos entre os significadores, dos quais um é um planeta maléfico e não há receção mútua, a pessoa nunca conseguirá o que deseja.

Lilly adverte para, nesta questão, observar claramente a dignidade essencial dos planetas significadores, ver também se há alguma receção mútua , especialmente no que se refere á regência das casas. A receção mútua será o critério mais forte, seguindo-se a exaltação e, seguidamente, a triplicidade.

E quando receberei o que desejo na questão anterior?

Para responder a esta questão, deve ver-se a que planetas a Lua ou o regente do Ascendente, se aplicam, ou por conjunção ou aspeto. Ver quantos graus faltam para que o aspeto seja exato.

A seguir, interpreta-se do seguinte modo: se ambos os planetas estiverem em casas cadentes, cada grau corresponde a um dia;

Se ambos os planetas estiverem em casas sucedentes, cada grau corresponde a uma semana.

Se ambos os planetas estiverem colocados em casa angulares, cada grau corresponde a um mês.

Se o assunto em questão for de resolução mais lenta e não puder resolver-se em dias ou semanas, em vez de meses , consideram-se anos, em vez de semanas consideram-se meses e em vez de dias consideram-se semanas.

Quando um dos planetas está colocado numa casa angular e o outro numa casa sucedente, cada grau equivale a um mês; se um planeta está numa casa cadente e  o outro numa casa sucedente, cada grau corresponde a uma semana; e se um planeta está colocado numa casa angular e o outro está colocado numa casa cadente, cada grau corresponde a um mês.

Zadkiel, o comentador da obra e seu publicador no século 19, adverte que parece haver alguma confusão nesta correspondência pois, segundo a tradição, uma casa angular produz efeitos mais rápidos do que uma casa cadente, pelo que os leitores deverão experimentar este ponto.

Lilly refere-se também à tradição , afirmando que, sobre o tempo dos eventos, a tradição antiga defende que , quando o regente do Ascendente está colocado no mesmo signo que o planeta que significa a conclusão da  matéria da questão,  os efeitos acontecerão quando ambos ficarem em conjunção, desde que o regente do Ascendente seja o planeta mais pesado, esteja ou não em receção.

Mas, quando o regente do Ascendente é o planeta mais leve, isso acontece apenas se estiverem em receção, a menos que os planetas estejam numa casa angular, quando se der a conjunção ou quando o outro planeta estiver colocado numa das suas casas, quando esta é também aquela onde tem a sua «alegria»[1]

O autor refere também que, nesta matéria, a sua experiência lhe diz que, mesmo quando os planetas estão em receção mútua por aspeto de quadratura ou oposição, os efeitos desejados verificam-se mas não em outros modos de receção.

Quando o planeta que rege a matéria da questão , ou a Lua ou um planeta benéfico estão colocados na 1ª casa com algumas dignidades essenciais , o número de graus entre  o planeta e a cúspide do Ascendente indica o tempo.

Se o signo for cardinal, cada grau representa um dia, se o assunto for passível de rápida concretização; ou meses ou anos, de acordo com o signo e o tipo de assunto a concretizar.

Passos da Interpretação

– Ver a disposição geral dos planetas- observar se estão em movimento rápido ou lento, em especial os benéficos, se estão bem colocados por casa e signo, e não aflitos. Ver se a Lua está a crescer ou a minguar, se os benéficos estão a erguer-se, culminar ou a pôr-se[2]. Ver se os planetas significadores ou os benéficos estão em conjunção com alguma estrela fixa favorável.

Considerar os significadores gerais da matéria e específicos da carta: por exe., numa pergunta sobre riqueza, o regente da 2ª casa é importante mas deve dar-se atenção também a Júpiter, que é o significador geral da riqueza.

Quando os significadores são orientais e os planetas estão em movimento rápido, os efeitos sentir-se-ão rapidamente.

Interpretação dos Aspetos: segundo Lilly, os aspetos dos signos de longa e curta ascensão devem ser considerados de modo distinto: assim, nos signos de longa ascensão, uma quadratura equivale, na verdade, a um trino e um sextil equivale a uma quadratura.

E, nos signos de curta ascensão, um trino equivale a uma quadratura e uma quadratura equivale a um sextil. Nem todos, porém, concordam com esta conceção.

Os signos de longa ascensão são Caranguejo, Leão, Virgem, Balança, Escorpião e Sagitário. Os signos de curta ascensão são Capricórnio, Aquário, Peixes, Carneiro, Touro e Gémeos.

Questão: A riqueza adquirida será mantida?

Para responder a esta questão vê-se qual o tipo de signo que ocupa a cúspide da 2ª casa. Observa-se o estado do regente da 2ª casa, a posição da Parte da fortuna, e as dignidades de Júpiter e a sua colocação por casa.

Uma dignidade superior  de Júpiter  como a receção mútua com o regente da 2ª casa e a posição angular de Júpiter , a boa disposição do planeta que rege a 2ª casa e a posição dos significadores em signos fixos são os melhores.

 

[1] É a seguinte a posição de «alegria» dos planetas: Saturno em Aquário; Júpiter em Sagitário; Marte em Escorpião; Vénus em Balança, Mercúrio em Virgem.

 

[2] A consulta das efemérides mostrará quando, num certo dia, cada planeta se ergue, culmina e se põe.

Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments