Conseguir Um Cargo na Carreira

mulher Ceo na sala de reuniões com a equipa.

Neste artigo falamos de mais questões relacionadas com a 10ª casa na astrologia horária, seguindo os ensinamentos de W. Lilly. As questões desta casa têm a ver com a profissão, a dignidade que a pessoa pode alcançar, os cargos de nomeação como os do governo, comércio, etc.

Questão: conseguirei a colocação, nomeação, posição ou cargo que desejo?

Para fazer análise, consideram-se os habituais significadores do querente: o regente do Ascendente e Lua. A 10ª casa e o seu regente e o Sol significam o cargo, nomeação, etc., conforme a questão.

A carta é levantada no momento da questão, e a partir desta faz-se a interpretação.

Se o regente do Ascendente e a Lua estiverem ambos em aspeto benéfico (sextil ou trino) com o sol ou estiverem em conjunção com o regente da 10ª casa e este último estiver em aspeto com a 10ª casa, ou se estiver ele próprio colocado na 10ª casa, o nativo alcançará a posição que deseja.

Quando nenhum dos indicadores está em aspeto com o regente da 10ª casa mas o regente do Ascendente ou a Lua estão colocados na 10ª casa ou o regente da 10ª casa está colocado no Ascendente e não recebem aflições, a pessoa alcança a posição ou cargo que deseja.

E, se o regente da 1ª e das 10ª casas estiverem prestes a formar um aspeto de aplicação um com o outro, o que a pessoa deseja será alcançado com facilidade.

Quando o regente da 10ª casa está no Ascendente em conjunto com Vénus e Júpiter, a pessoa alcança a posição ou nomeação desejada com facilidade.

Mas, se o regente da 10ª casa estiver em aspeto com Marte ou Saturno e algum destes estiver no Ascendente, mas dignificado (dignidades essenciais) a posição ou cargo serão alcançados, mas com dificuldade.

Se o regente da 10ª casa estiver em receção com a Lua ou o regente do Ascendente[1], isso indica sucesso para o que a pessoa deseja.

Se houver um aspeto de translação de luz do regente do Ascendente para o regente da 10ª casa, o sucesso será alcançado através da pessoa significada pelo planeta que faz a translação de luz.

Se o regente do Ascendente estiver prestes a formar conjunção com o regente da 10ª casa e nenhum outro planeta se interpuser entre esses dois regentes antes de a conjunção ser exata[2], o querente obterá o que deseja, mas terá de trabalhar bastante para isso.

Quando há planetas em aspeto de sextil ou trino com o regente da 10ª casa ou com o Sol, deve analisar-se, pelos significados desses planetas, que pessoas eles representam. Tais pessoas podem ser de grande ajuda na obtenção da nomeação ou cargo que o querente deseja.

Se o planeta que significa a nomeação, cargo ou posição desejada (regente da 10ª e o Sol) estiver numa casa angular, a situação será decidida rapidamente.  Se estiver numa casa sucedente (2, 5, 8, 11) a situação será decidida, mas devagar. Se estiver numa casa cadente (3, 6, 9, 12) a situação tem avanços e recuos, mas pode decidir-se a contento se o planeta estiver dignificado.

Se houver um planeta maléfico em aspeto de quadratura ou oposição com a Lua ou o regente do Ascendente sem que ambos estejam em receção mútua haverá impedimentos para o que a pessoa deseja causados pela pessoa que devia ajudar a alcançar o cargo ou posição.

Se o regente do Ascendente se aplicar, por aspeto benéfico, ao regente da 4ª casa da carta horária, isso também indica sucesso.

A melhor indicação de sucesso para o que a pessoa deseja é a conjunção entre o regente do Ascendente e o regente da 10ª casa, com a Lua após separar-se do regente da 10ª casa e a aplicar-se ao regente do Ascendente. Também é bom, segundo Lily, se estiver a aplicar-se a ambos.

Mas, se o regente da 4ª casa estiver também em aspeto com o regente da 10ª, o querente obterá o que pretende, mas só depois de muito atraso e alguma humilhação.

Questão: conquistada a posição ou cargo, a pessoa conseguirá manter o lugar?

Para responder, vê-se em primeiro lugar se há algum aspeto ou conjunção entre os regentes da 1ª e da 10ª casa. Seguidamente, vê-se se o planeta mais lento entre os dois está colocado numa casa angular exceto a 4ª.

Se a resposta for sim, a pessoa mantém o lugar.

Mas, se o planeta mais lento estiver colocado na 4ª casa ou a aproximar-se da cúspide da 5ª casa, a pessoa deixará a posição ou cargo. Mas, se houver receção mútua entre o planeta mais lento referido e o regente da 4ª casa, a pessoa voltará a recuperar a posição ou cargo rapidamente e com mais prestígio do que antes.

Se a receção for apenas de um para o outro planeta, mas não for mútua, a pessoa recupera a posição mas não tão rapidamente.

O mesmo pode julgar-se quando o regente do Ascendente forma conjunção com um planeta na 3ª ou 9ª casas ou com os regentes dessas casas e, depois de se separar dessa conjunção[3], forma conjunção com qualquer planeta colocado numa casa angular exceto a 4ª.

Quando os regentes da 1ª e da 10ª casa se separam um do outro, não haverá recuperação do cargo ou posição, este será definitivamente perdido.

Quando os regentes do Ascendente, da 10ª casa ou a Lua estão colocados num signo cujo planeta regente está colocado numa casa angular, à exceção da 4ª e se trata de um planeta lento, a pessoa mantém o cargo até que esse planeta fique combusto ou retrógrado ou mude de signo.

Quando uma destas situações ocorrer, a pessoa perde a posição a menos que haja algum aspeto poderoso a formar-se que seja capaz de o impedir.

Se a Lua estiver em conjunção com o regente da 10ª casa, na 10ª casa, e a pessoa tiver uma posição importante no governo, ou similar, a pessoa não será retirada do cargo.

Se o regente do Ascendente ou a Lua estiver em conjunção com o regente da 10ª casa e o regente da 10ª casa for mais lento do que o regente do Ascendente, e estiverem colocados na 10ª, 11ª ou 5ª casas, sem sofrerem aflições, a pessoa será transferida para outro local ou cargo quando a colocação é a 11ª ou a 5ª casa, se não houver aspetos para a 10ª casa.

Mas, quando há aspeto dos planetas referidos para a 10ª casa ou quando estão aí colocados nas condições referidas no último parágrafo, a pessoa mantém o cargo e fica no mesmo local.

Se a Lua formar conjunção com um planeta que não tem dignidades essenciais embora haja receção, a pessoa sairá do cargo a menos que a conjunção da Lua seja com Júpiter ou  haja um aspeto de Vénus por trino ou sextil para a Lua.

Se o regente da 4ª casa ou a Lua estiver colocado na 4ª casa e a cúspide desta casa for ocupada pelo signo Carneiro, Caranguejo, Balança ou Capricórnio, a pessoa abandona o lugar. Isto será mais certo se a Lua estiver na 4ª casa com o regente da 4ª e este estiver peregrino.

Se a Lua estiver no signo Capricórnio e sofrer aflições, ou estiver vazia de curso ou o regente do Ascendente estiver aflito, a posição ou cargo não serão mantidos.


[1] Lilly aceita dois tipos de receção: uma mais forte, quando ambos os planetas estão em receção um com o outro ou receção mútua; e outro menos forte e menos poderoso quando um planeta recebe o outro, isto é, quando um está a aplicar-se a um planeta que rege o seu signo de colocação. No caso presente, a Lua aproxima-se por trânsito do regente da 10ª casa, em cujo signo está colocada na carta.

[2] Esta é uma situação em que um planeta mais rápido pode interromper um outro aspeto entre planetas mais lentos que se estava a formar. Por ex., imagine-se que o regente do Ascendente é Júpiter que está colocado no signo Leão a 12º. Na carta, este está prestes a ficar em conjunção com o regente da 10ª casa, Marte, colocado a 14º de Leão. Mas, entretanto, Mercúrio, bastante mais rápido de que Júpiter, colocado na 6º de Leão, move-se muito mais rapidamente do que Júpiter e forma conjunção com Marte, antes de Júpiter chegar aos 14º do signo. Neste caso, não há sucesso no que a pessoa pretende.

[3] Isto pressupões a análise, não apenas da carta horária no momento da questão, mas dos trânsitos que se efetuarão entre os significadores em momentos posteriores ao levantamento da carta, mas tendo estas como referência.

Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments