Retificação da Hora de Nascimento

Mãe com bebé recém-nascido

Neste artigo falamos do método de retificação do horóscopo e da hora de nascimento, usando os ensinamentos de W. Lilly na sua obra Christian Astrology um clássico da astrologia ocidental do século 17. Determinar a posição correta do Ascendente e dos planetas é fundamental para que seja possível efetuar previsões fiáveis.

E, no passado, como atualmente, nem sempre era possível determinar isto com exatidão pelo que, desde a antiguidade, foram desenvolvidos alguns métodos para retificar a hora de nascimento.

Lilly começa por referir o método aconselhado por Ptolomeu e, antes deste, Hermes, o mítico autor citado por muitas correntes interessadas no conhecimento espiritual do ser humano.

Segundo estas fontes antigas, citadas pelo autor, o signo em que se encontra a Lua no nascimento deve ser considerado o Ascendente no momento da conceção. Com esta informação, é necessário ver em que signo se encontrava a Lua no momento da conceção.

Lilly cita Hermes afirmando que este era de opinião de que o signo e grau de posição da Lua no momento da conceção é o mesmo signo e grau do Ascendente no horóscopo de nascimento.

Tabela Prática De Retificação do Nascimento segundo Hermes

Signos- nº signos entre a Lua e o Este ou OesteGraus De posição da LuaLua no hemisfério inferior-.nº dias no úteroLua no hemisfério superior-nº dias no útero  Tabela dos Meses  
Ano comum Dias Nos 12 mesesAno bissexto Dias nos 12 meses
0 0 0 10 12  24   6273 274 275 276258 259 260 261Janeiro Fevereiro Março Abril31 59 90 120  31 60 91 121
1 2 2 218 0 20 24277 278 279 280262 263 264 265Maio Junho Julho Agosto151 181 212 243152 182 213 244
3 3 4 46 18 0 12  281 282 283 284  266 267 268 269Setembro Outubro Novembro dezembro273 304 334 365274 305 335 366
4 5 5 624 6 18 0285 286 287 288270 271 272 273   

Procedimentos de Retificação

Em primeiro lugar, usa-se o dia, ano, hora e local de nascimento, e ergue-se o horóscopo. Nos dias de hoje, felizmente, já não é necessário efetuar cálculos manuais para levantar a carta.

Se a Lua se encontrar abaixo do horizonte- casas 1,2, 3,4,5,6, calcular a distância entre a posição da Lua e a posição do Ascendente (Este).

Se a Lua estiver acima do horizonte – casas 12, 11, 10,9, 8, 7,  deve ver-se a distância da posição da Lua em relação ao Oeste ou cúspide da 7ª casa.

Subtraem-se os signos e graus dos ângulos (1ª ou 7ª casa, conforme o caso)  do signo e grau da Lua, adicionando-se doze meses (365 dias) quando necessário. São considerados signos inteiros, para este efeito. Para ajudar este cálculo, Lilly apresenta uma tabela que pode consultar no final deste artigo.

– Anotar se o ano de nascimento é comum ou bissexto. Anotar o mês e dia de nascimento.

– Tendo em conta o mês e dia de nascimento, ver em que signo e grau se encontra colocada a Lua no nascimento.

A seguir, na tabela, em «signos e graus» contar o nº de signos entre este signo e o Ascendente ou Descendente, conforme esta está no hemisfério superior ou inferior em relação ao Ascendente ou Descendente, de acordo com a  explicação dada acima.

Ver na tabela qual o nº mais próximo de signos e graus que correspondem ao nº de signos entre a posição atual da Lua e o Ascendente ou Descendente. Não esquecer que devem considerar-se signos inteiros para este efeito.

Por ex., se a Lua está colocada, no nascimento, a 1 signo e 6º de distância do Ascendente, vê-se a seguir, á direita na tabela, o nº de dias passados no útero, conforme a Lua está colocada no hemisfério superior ou inferior. Por ex., se a Lua está colocada no hemisfério superior, o nº de dias será 261 dias.

Podemos assim concluir que o nativo esteve no útero materno 261 dias. Seguidamente temos de considerar se o ano do nascimento é comum ou bissexto. Para determinar isso, divide-se o número do ano por 4. Se o ano for bissexto o resultado dessa divisão é zero.

Por ex., 1982 não foi um ano bissexto pois o resultado da divisão não é 0. O número de anos que passaram desde o último ano bissexto é mostrado pelo resto da divisão: 1, indica um ano passado, 2, 2 anos, etc.

Na tabela de meses, tendo em conta se o ano é comum ou bissexto, procura-se o dia do nascimento. A tabela mostra os dias do ano em cada mês, conforme o ano é comum ou bissexto.

Por ex., se a pessoa nasceu num ano não bissexto no dia 5 de maio, olho para a tabela e vejo que no dia 30 de abril passaram 120 dias, aos quais associo 5, encontrando assim 125 dias.

Ora, para encontrar o dia da conceção, temos de subtrair o número de dias no útero do dia do nascimento.  Mas, como não é possível subtrair os 276 dias passados no útero de 125 dias, teremos de adicionai ao número de dias do nascimento 365 dias (366 quando o ano de nascimento é bissexto)

Obtemos 490. Deste número subtraímos 276 e obtemos 214 dias. Com este número voltamos à tabela dos meses do ano não bissexto  e vemos que, no último dia de julho ,temos 212 dias. Assim, adicionamos dois dias e temos 2 de agosto como o dia da conceção da criança.

Evidentemente, este dia de agosto corresponde ao ano anterior ao do nascimento, que ocorreu a 5 de maio. No dia 2 de agosto do ano anterior, ver nas efemérides onde se encontrava a Lua ao meio-dia e observar se a Lua estava mais afastada ou não do ângulo do Ascendente do dia do nascimento.

Em princípio, a Lua deverá encontrar-se dentro dessa orbe de 13º, em relação ao Ascendente do nascimento, a menos que estivesse em movimento muito rápido nesse dia, situação em que poderia ter-se movido 15º.

Para calcular a hora do nascimento, vê-se a que horas a Lua, no dia da conceção, chegou ao grau atual do Ascendente.

Mas nem todos consideram que este é um método rigoroso para calcular a hora da conceção,  como é o caso de, Lilly que afirma não dar crédito a este cálculo.

Este método atribuído a Hermes para a retificação do nascimento, não é o único disponível. No próximo artigo falaremos do método de Animodar.

Relacionados

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments