Fazer Previsões com os Chronocrators

tempo da vida

Neste artigo mostramos como fazer previsões com os Chronocrators . O Chronocrator é o «senhor do tempo» isto é, é o planeta que, durante um determinado período, está ativo como regente da carta natal. Assim, os astrólogos antigos consideravam que a carta natal não desenvolve todas as suas «promessas» ao mesmo tempo. Na verdade estas ficam latentes até que o planeta chronocrator que as simboliza esteja ativo. Existem várias técnicas para encontrar o planeta chronocrator para um certo período de tempo: uma é  a técnica das profectio anuais, de que…

Continuar a Ler

Progressões Anuais e Mensais na Astrologia Helenística

Falamos hoje das progressões anuais e mensais,  técnicas usadas pelos antigos astrólogos helenísticos na construção do mapa de retorno solar.  Nomes como Manilus, Dorotheus, Paulus Alexandrinus, V. Valens e muitos outros eram usados como referências obrigatórias no estabelecimento destas práticas ligadas às progressões anuais e, alguns deles, às progressões mensais. Progressões Anuais As progressões ou profectio anuais são as mais importantes. Nas progressões anuais, para encontrar o «regente do ano», tem-se em conta o seguinte, de acordo com Dhoroteus:  Em cada ano progredido, tem-se em conta que o Ascendente marca…

Continuar a Ler

Calcular o Retorno Solar na Astrologia Helenística

luz solar refletida

Este artigo, em se explica como calcular o retorno solar segundo a Astrologia Helenística  baseia-se no trabalho de C. Manwaring e R. Schmidt.. O mapa do «retorno solar» é popular entre várias correntes de Astrologia, incluindo a Jyotish (nesta tem o nome de varshaphal ou Tajika). Parashara, o sábio que sistematizou a astrologia Jyotish, também lhe dava importância, apesar da primazia geralmente associada à Lua.  Os astrólogos helenísticos calculavam o Ascendente da carta de retorno solar  tomando como ponto de partida o regresso da Lua à mesma posição ocupada na…

Continuar a Ler

Natureza da Energia dos Planetas na Astrologia Helenística

Sol em contraluz

A seguir  a natureza da energia dos planetas segundo a tradição helenística, definidos tendo em consideração que cada planeta exibe duas das quatro qualidades- quente, frio, seco e húmido. Segundo esta caracterização, considera-se que o calor produz atividade, enquanto o frio produz inatividade; o húmido gera um fluxo que mistura  e homogeneíza, criando união, empatia e unidade, desfazendo as diferenças e as distinções; o seco separa e define os contornos e as diferenças, levando a distinguir claramente cada coisa de outra, acentuando o seu caráter individual e distintivo. Descrevemos agora…

Continuar a Ler

O Uso das Partes ou Lotes na Astrologia Helenística 2#

planta dos prados

Neste artigo temos em conta  o trabalho de Chris Brennan na abordagem dos lotes. E salientamos alguns aspetos que nos podem ajudar a compreender melhor o significado e a importância  do uso dos lotes ou partes na  astrologia helenística. A primeira evidência a considerar é que apenas a «Parte da Fortuna» e a «Parte do Espírito» são calculados a partir  de um planeta para outro planeta ; os outros lotes ou partes são contados a partir de  um planeta para a parte da fortuna ou  para a parte do espírito…

Continuar a Ler

O Uso dos Lotes ou Partes na Astrologia Helenística

(alt=" ")

  Seguimos neste artigo o trabalho do autor Chris Brennan para explicitar o uso dos lotes na astrologia Helenística . Os «lotes» são pontos  na carta natal, encontrados a partir da posição de determinados planetas ou pontos do horóscopo e têm a finalidade de identificar uma área específica  da carta natal que revela os «frutos» de uma certa área de vida. O lote mais conhecido é o popularmente designado por «parte da fortuna». Mas, nos tempos da Astrologia Helenística (e posteriormente, na tradição árabe) eram usados diversos lotes.  Estes eram…

Continuar a Ler

O significado do Secto na Astrologia Helenística

O significado do Secto na astrologia helenística

Neste artigo explicamos o conceito de secto na astrologia helenística. O  conceito de Secto, que pode entender-se como «divisão», parte ou  setor divide o  horóscopo em 2 partes,  a parte diurna e a parte noturna. Esta divisão também é feita pela Astrologia Jyotish, na «Carta da Hora» ou D-2 e tem, também nesta última, grande importância para interpretar os efeitos- positivos ou não produtivos dos planetas no horóscopo. A parte diurna do horóscopo é a que corresponde à metade do horóscopo acima da linha do horizonte (casas 12, 11, 10,…

Continuar a Ler

A 12ª Casa Segundo a Astrologia Helenística

a 12ª casa segundo a astrologia helenística

A 12ª casa é uma casa da máxima importância nas escolas de Astrologia ligadas à compreensão dos fundamentos kármicos da existência. Desde a antiguidade mais remota e também com os astrólogos helenísticos esta casa, misteriosa em muitos aspetos, pode lançar bastante luz sobre as causas dos eventos  na vida de uma natividade particular. Robert Schmidt e Curtis Manwaring são os autores que, em nosso entender, mais iluminam os significados antigos desta casa e nos ajudam a compreender melhor o que esta significa no horóscopo. No passado, a 12ª casa era…

Continuar a Ler

A 11ª Casa Segundo a Astrologia Helenística

a 11 ª casa segundo a Astrologia Helenística

Neste artigo falamos dos significados da 11ª casa segundo a astrologia helenística. A 11ª casa segundo a Astrologia Helenística era designada por «Bom Espírito». O facto de a 5ª casa, sua oposta, ter a designação de «Boa Fortuna», faz-nos perceber que a 11ª casa  se refere mais a aspetos subjetivos como as boas expetativas, esperanças, presentes, alianças com pessoas bem colocadas ou «superiores» (socialmente) ao nativo e que o podem beneficiar, significa também os amigos, aqueles que nos «patrocinam» ou dão proteção conferida pela sua posição para que alcancemos certos…

Continuar a Ler

A 10ª Casa do Horóscopo Segundo a Astrologia Helenística

A 10ª casa segundo a astrologia helenística

Neste artigo falamos dos significados da 10ª casa segundo a Astrologia helenística. A 10ª casa em grego, era designada por «praxis» que significa ação e também trabalho. A tradição chamou-lhe também «Meio do Céu» por ser o ponto mais elevado na eclíptica e também, simbolicamente, o ponto em que a luz solar atinge a sua máxima força e brilho. Por analogia, simboliza também a autoridade, mas a autoridade terrena, não a divina pois Capricórnio, o signo que corresponde à 10ª casa, é o signo da máxima materialidade, aquele onde o…

Continuar a Ler