Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Dhanistha

O Nakshatra de Dhanistha ocupa a extensão entre 23º 20’ do signo Capricórnio e 6º 40 ‘ do signo Aquário. Situa-se astronomicamente na constelação Delphinus, o Golfinho, na qual se destacam as estrelas Alpha Delphini Beta Delphini Gamma Delphini e Delta Dephini.

A divindade protetora deste Nakshatra são os 8 Vasu, deuses da abundância e da riqueza.. O regente astrológico é Marte. Dhanistha faz parte da trilogia que inclui Mrigasira e Chitra e é um Nakshatra de ambição, competição, conquista, estando em constante movimento. O significado do nome atribuído ao Nakshatra é «aquele de quem mais se fala», «o mais rico», «o mais famoso», «o que segue o ritmo» (do tambor). Trimukha Ganesha é também sagrado para este Nakshatra.

O símbolo de  Dhanistha é um tambor, por vezes também se encontra a flauta.

A pedra associada é  o Coral Vermelho.

A motivação primária de Dhanistha é dharma ou propósito.

O grupo ou Gana de Dhanistha é Rakshasa ou demónico.

A árvore sagrada de Dhanistha é a Acácia, cientificamente designada Acacia Ferruginea.

Dhanistha é um Nakshatra que orienta para alcançar o topo do saber, buscando a perfeição. Num nível menos elevado, representa a pessoa que procura subir na sociedade. Estas pessoas podem ter problemas alimentares associados a stress emocional, comendo compulsivamente para compensar em situações de stress e desequilíbrio emocional. Considera-se que Dhanistha e Shravana formam um par, ainda que não relacionados pelo nome, como acontece com outros Nakshatras.

A shakti ou poder associado ao Nakshatra é o de se elevar em abundância e riqueza material devido a associações com pessoas altamente colocadas. Elevam-se  de modo a estarem entre os melhores. Os nativos influenciados por este Nakshatra podem alcançar grande riqueza e honras sociais de status. Esta é também a «estrela da sinfonia», concedendo amor pela música e pelo ritmo.  O poder do Nkashatra dá pois abundância e fama.

Devido à influência de Marte, regente do Nakshatra, os nativos têm um temperamento frequentemente explosivo e isso causa discórdia nos relacionamentos pessoais, em especial no casamento.

Os nativos de Dahistha são em geral magros e têm uma figura alongada. Excecionalmente, também  podem ser robustos. São muito inteligentes e instruídos e são muito eficientes em qualquer trabalho que assumem.São espirituais ou religiosos e gostam de viver através do próprio esforço. São respeitadores dos outros e não gostam de os afrontar nem prejudicar a menos que não possam evitá-lo. Mas, quando são prejudicados, aguardam pela melhor ocasião para se vingarem.  Têm uma mente científica e dão bons historiadores e investigadores. Também podem desempenhar funções sigilosas, sendo bastante bons a guardar segredos. A inteligência e capacidades argumentativas fazem deles excelentes advogados e políticos, diplomatas, etc. São em geral os «administradores» dos bens da família. A partir dos 24 anos começam a ganhar dinheiro provavelmente numa profissão associada ao comércio.  A vida familiar apresenta alguns desafios, com os membros da família a causarem preocupações e problemas. Se Marte estiver forte no horóscopo, podem receber excelentes heranças, que incluem propriedade. A relação com os familiares do cônjuge pode ser difícil mas o cônjuge terá boas qualidades. Após o casamento, a situação financeira melhora.

Embora não cuidem muito dela, a saúde pode não ser boa. São propensos a sofrer de constipações e gripes, anemia, etc.. Quando estão doentes, retomam o trabalho à mínima melhoria.  Usualmente também não ficam muito tempo doentes.

As mulheres de Dhanistha são conversadoras, podem ter sucesso como leitoras e participantes em debates. Têm o dom da escrita, sendo boas contadoras de estórias. Também podem ter sucesso como escritoras de ficção. São felizes na vida doméstica. Gostam de vestir bem, apreciando as cores azul, rosa e púrpura. Gostam de antiguidades.

Nos homens, encontram-se dois tipos bastante diferentes quando Dhanistha está no Ascendente. Ambos, no entanto, são ambiciosos e otimistas. Têm também pescoço grosso e coxas pesadas.

1º Pada- 23º20’ até 26º 40’ do signo Capricórnio. Regência  do Sol, navamsa de Leão.  As fontes tradicionais não são muito lisonjeiras para as pessoas nascidas neste pada: o corpo não é bem formado mas é saudável. Comem muito. O corpo é pesado e cabeludo. Possuem uma propensão muito vingativa. Os homens são caçadores e gostam de armas de fogo. Têm erupções cutâneas frequentes e são propensos a cortar-se. Possuem pouco ou nenhum respeito pelas mulheres, preferindo estar na companhia de outros homens. Podem ser homossexuais. Não levam o casamento a sério, tendo inúmeros relacionamentos extraconjugais. Gostam de grandes empreendimentos, são arrogantes e orientados para a luta. Podem cometer crimes como rapto segundo algumas fontes. Podem não ter filhos, ou sofrer diversos abortos. Aos 5 anos a saúde pode ser afetada e podem ter algum acidente por volta dos 10 anos. Aos 12 podem sofrer ferimento por arma. Algumas fontes referem, no entanto, que terão longa vida, morrendo no verão.  De modo geral estes nativos adoram estar no centro das atenções, são inteligentes, autocentrados, interessados pela carreira dramática (ator/atriz), pela política, por ocuparem posições de autoridade. Estas pessoas podem escolher carreiras associadas com a beleza, a arte e a moda, flores e perfumes, tudo o que tem ligação com os prazeres dos sentidos.  Esta porção do Nakshatra inclina a pessoa para a realização de grandes conquistas no plano material. Combina as energias do Sol, de Marte e de Saturno nesse sentido. Este pada não é  favorável ao  casamento pois é demasiado agressivo. Planetas neste pada podem conduzir a pessoa ao sucesso e fama de algum modo. Lua e Marte dão bons resultados neste pada.

2º Pada- 26º 40’ a 30º do signo Capricórnio- Regência de Mercúrio navamsa de Virgem. Segundo as fontes clássicas, este também não é um pada com qualidades muito lisonjeiras: o corpo não é bem formado mas é saudável. Comem muito. O corpo é pesado e cabeludo. Possuem uma propensão muito vingativa. Os homens são caçadores e gostam de armas de fogo. Têm erupções cutâneas frequentes e são propensos a cortar-se. Possuem pouco ou nenhum respeito pelas mulheres, preferindo estar na companhia de outros homens. Podem ser homossexuais. Não levam o casamento a sério, tendo inúmeros relacionamentos extraconjugais. Gostam de grandes empreendimentos, são arrogantes e orientados para a luta. Podem cometer crimes como rapto segundo algumas fontes. Podem não ter filhos, ou sofrer diversos abortos. São crédulos. Alcançam riqueza. Têm coxas grossas e pescoço largo, podem ter icterícia e muitas febres até aos 20 anos. Aos 25 anos podem sofrer doença severa. Mas viverão muito tempo e morrerão no verão. Estas pessoas podem envolver-se nos serviços, podem tornar-se ativistas ambientais, trabalhar na área da saúde ou da justiça, por ex., como advogados. Todas as áreas da comunicação, da escrita e do discurso lhes são favoráveis bem como o trabalho nos media, como o cinema, a rádio, a fotografia, a administração de negócios e empresas, trabalhos artesanais, etc.. Este pada é flexível e ajuda a alcançar sucesso onde a pessoa desejar. Mas também não é favorável para p casamento devido á mutabilidade de Mercúrio, o regente deste pada e que causa instabilidade. Os nativos são dotados de excelente coordenação entre as mãos e a mente, o que pode ajudar uma carreira no desporto ou para tocar  instrumentos musicais.

3º Pada- 0º a 3º 20 ‘ do signo Aquário- Regência de Vénus, navamsa de Balança. Os nativos homens têm um pescoço pesado e estômago grande (ou seja, são vorazes a comer). São generosos, têm excelente caráter e são amantes de música.  Convivem com atores e atrizes. São corajosos , amáveis  e verdadeiros. Devido aos excessos na alimentação têm problemas severos de estômago por volta dos 22 anos .Podem ficar hospitalizados por um período grande. Precisam de controlar a dieta. Não obstante viverão uma vida longa e morrerão no verão. Estes nativos são bons a fazer acordos e compromissos, a negociar e a fazer contratos, podendo também ser bons comerciantes. Dão-se bem também como cuidadores, prestadores de serviços, na exploração agrícola, na gestão de serviços que fornecem infraestruturas de segurança, etc. Este é um pada otimista, feliz, social, amigável  e orientado para atividades de grupo. É um bom pada para a harmonia conjugal. Também é o pada mais refinado de Dhanistha. Os nativos são inclinados para a música, as belas artes, o saber espiritual.

4º Pada- 3º 20’ a 6º 40’ do signo Aquário- Regência de Marte navmsa de Escorpião. Os nativos homens têm um pescoço pesado e estômago grande (ou seja, são vorazes a comer). São generosos, têm excelente caráter e são amantes de música.  Convivem com atores e atrizes. Terão dois casamentos. Pelo menos dois filhos nascerão.  Podem possuir uma marca na mão esquerda. Podem envolver-se em relacionamentos extraconjugais.  Sofrem perigo de queimaduras aos 5 anos e de veneno aos 12. Aos 28 anos correm risco de ferimentos causados por ladrões.  Terão longa vida e morrerão no verão.  Estas pessoas gostam de estar no controle, interessam-se por assuntos misteriosos ou confidenciais. Podem ser manipuladores. Podem ter uma carreira política, envolver-se na indústria do entretenimento, nas artes performativas, em atividade associadas ao jogo, a atividades que lhes permitam brilhar, estar no centro do palco e serem famosos. Façam o que fizerem, não perdem a tendência para algum segredo. A energia marciana deste pada ajuda o talento criativo  especialmente na representação dramática e na música, dando bom sentido do ritmo. Embora não sejam, em geral, vingativos, o pada não ajuda a harmonia conjugal devido à excessiva agressividade. Ajuda no entanto a prosseguir uma carreira atlética desportiva.

Mercúrio , Vénus e Rahu  dão bons resultados nas partes do Nakshatra que ocupam o signo de Aquário. Já a presença de Saturno neste Nakshatra  retarda o sucesso e nega a felicidade no casamento.

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras-Shravana

O Nakshatra Shravana ocupa a extensão entre 10º e 23º 20’ do signo Capricórnio.  Astronomicamente  inclui as estrelas Altair- alfa Aquilae; Alshain- beta-Aquilae; Tarazed- gamma Aquilae.

O nome deste Nakshatra significa «a árvore debaixo da qual se abrigam os cavalos» e está metafisicamente ligado ao «ouvir», o ouvir do xamã, em relação aos seres espirituais. Shravana forma um par com Dhanistha e é também um dos 3 Nakshatras com regência da Lua (os outros são Rohini e Hastha).

A divindade protetora deste Nakshatra é Vishnu, preservador do universo. Também se costuma associar a deusa Saraswati ao Nakshatra, de forma secundária. O regente astrológico, como referido acima, é a Lua.

O símbolo deste Nakshatra é uma orelha e também a marca de 3 pegadas lado a lado, de alguém que coxeia, alusivo a uma história mitológica envolvendo Vishnu.

A árvore sagrada deste Nakshstra é a Madar, ou Flor da Coroa, cientificamente Calotropsis Gigantea.

A pedra associada a este Nakshatra é a pérola natural.

Pertence ao grupo (Gana) Deva ou divino.

A motivação primária é Artha, a procura de riqueza.

A shakti ou poder associado a este Nakshatra é o poder de ouvir, e este ouvir reporta-se à capacidade para ouvir os sons cósmicos sagrados, como «Om» e a flauta de Krishna, além de outros sons celestiais e, através desse poder, estabelecer conexões com os outros.  significa também o desejo de ouvir os outros dizer bem de si, ou seja, de alcançar uma boa reputação. Os nascidos neste Nakshatra têm grande preocupação com o que os outros dizem a seu respeito. Dão muita importância à opinião dos outros e têm o cuidado de não gerar má reputação perante os outros.  Quanto mais planetas houver neste Nakshatra (incluindo nas divisionais) mais estas pessoas se esforçam por ter uma reputação pública irrepreensível ,dando-lhe um valor muito elevado na sua vida

Os nativos  de Shravana têm mentes muito inteligentes e a capacidade para apreender outros mundos, a natureza espiritual e outras culturas.  Todos os que têm profissões em que o «poder de ouvir» é fundamental, são favorecidos por este Nakshatra: psicólogos e psiquiatras, trabalhadores sociais. tradutores linguísticos, conselheiros espirituais, advogados, todo o tipo de intérpretes, incluindo psíquicos, etc. Os que trabalham na área da segurança como os espiões e os diplomatas têm igualmente o favor do Nakshatra.

Segundo Parashara, este Nakshatra é favorável para atividades ligadas à saúde e à cura, para novas instalações (um novo lar), para realizar cerimónias sagradas, etc.

Estando ligado ao ouvir, Shravana significa aprender pelo ouvir.

As mulheres de Shravana têm natureza bondosa e força de caráter. Gostam de ser caridosas e benevolentes para com os outros. São calmas e encorajam frequentemente os outros, que vêm muitas vezes pedir-lhes auxílio, e este é-lhes prestado.  Têm gosto estético apurado, sendo boas na decoração e no design, especialmente de espaços interiores. A natureza intuitiva, protetora, afeiçoada aos costumes e hábitos, seguindo o modelo parental da Lua  é visível na expressão destas pessoas.

Os homens de Shravana também denotam a natureza do regente- a Lua- são generosos e têm bom coração, mostrando-se compassivos para com os que têm menos sorte do que eles. Partilham quando é necessário o que têm com essas pessoas  Conseguem acumular bens e riqueza sem ser à custa dos direitos ou sofrimento de outros.  A natureza deste Nkashatra constata-se  no facto de muitos filantropos e trabalhadores sociais terem Shravana no Ascendente.  Podem também ser praticantes religiosos empenhados.

Os nativos de Shravana, homens e mulheres, são fisicamente atraentes. A altura é, em geral, baixa. Há também muitas vezes um sinal no rosto, de natureza peculiar, algo que rompe com a harmonia dos traços do rosto. Alternativamente, pode haver um sinal preto entre os ombros.

Estas pessoas falam de forma suave e são honestas em tudo o que fazem.  Gostam de limpeza à sua volta, não gostando de pessoas que vivem em ambiente pouco limpo e não hesitando em dizer-lhes isso de forma franca. Seguem um conjunto de princípios que os orientam na vida.  São bons anfitriões.

Sentem facilmente compaixão pelos outros e procuram ajudar o máximo que lhes é possível. No entanto, não apenas não recebem o reconhecimento pelo bem que fazem como ainda são propensos a serem enganados pelos outros. Acreditam ,no entanto, na verdade e que esta triunfará.  As suas qualidades atraem a simpatia dos outros. Dão excelentes políticos mas não alcançam um sucesso enorme, embora também não sejam fracassados. Gozarão de um sucesso mediano na vida. Revelam grande maturidade e desejo de conhecer e aprender sempre.

Estes nativos são excelentes conselheiros e também são versáteis, conseguem fazer várias coisas ao mesmo tempo e bem. Gostam de desempenhar funções de autoridade e, quando são elas investidos, brilham nessas funções. As muitas responsabilidades que lhes caem nos ombros fazem com que estejam sempre com falta de dinheiro.  Não são vingativos, nem mesmo em relação aos maiores inimigos.

Até aos 30 anos, segundo os clássicos, estas pessoas passam por diversas  mudanças mas, entre os 30 e os 45 anos, alcançam estabilidade. A partir dos 65 anos experimentam grande desenvolvimento económico e social.

O casamento será muito feliz e o cônjuge será dotado de excelentes qualidades. Mas o nativo nem sempre será fiel a esse cônjuge.

A saúde inclui alguns problemas de audição, na pele, reumatismo, problemas digestivos, etc.

No que se refere à carreira, este Nakshatra tem afinidade com produtos derivados do petróleo, engenharia, mecânica, tecnologia.

1º Pada- 10º a 13º 20’ do signo Capricórnio- Regência de Marte, navamsa de Carneiro – os nativos são ortodoxos em religião, indo em geral com frequência ao templo/igreja. São generosos, gostam de trabalhar na área social e apreciam a vida em família. Segundo os clássicos, têm mais que 2 filhos, têm boa saúde. Gostam de flores, de vestir boas roupas, de viajar, de estar na companhia do sexo oposto. Problemas nos órgãos reprodutores podem conduzir à necessidade de cirurgia. Têm grande capacidade de iniciativa, ambição na carreira, um pensamento lógico muito assertivo e inteligente. Marte dá  aqui os melhores resultados.

2º Pada- 13º 20’ a 16º 40 minutos do signo Capricórnio- Regência de Vénus, navamsa de Touro. Este é um pushkara navamsa, apoiando excelentes resultados materiais. Os nativos são ortodoxos em religião, indo em geral com frequência ao templo/igreja. São generosos, gostam de trabalhar na área social e apreciam a vida em família. Segundo os clássicos, têm mais que 2 filhos, têm boa saúde. Gostam de flores, de vestir boas roupas, de viajar, de estar na companhia do sexo oposto. Problemas nos órgãos reprodutores podem conduzir à necessidade de cirurgia. Estas pessoas têm grande tato, são diplomatas e corteses, pode haver grande sucesso para os que trabalham na indústria do entretenimento- cinema, música, etc. Os planetas neste pada concorrem para o sucesso e fama dos nativos.

3º Pada- 16º 40´a 20 º do signo Capricórnio- Regência de Mercúrio, navamsa de Gémeos. Os nativos são ortodoxos em religião, indo em geral com frequência ao templo/igreja. São generosos, gostam de trabalhar na área social e apreciam a vida em família. Segundo os clássicos, têm mais que 2 filhos, têm boa saúde. Gostam de flores, de vestir boas roupas, de viajar, de estar na companhia do sexo oposto. Problemas nos órgãos reprodutores podem conduzir à necessidade de cirurgia.. Esta parte do Nakshtra é a mais flexível e com maior  gosto de aprender, revelando grandes dotes no uso do discurso, argúcia e subtileza. São excelentes conversadores. Os nativos deste pada podem trabalhar na área dos media e da comunicação. Mercúrio e Saturno dão os melhores resultados.

4º Pada- 20º a 23º 20’ do signo Capricórnio- Regência da Lua, navamsa de Caranguejo. Os nativos deste pada têm uma atitude de respeito pela religião e pelos seus sacerdotes. O 20º ano de idade pode ser um ano de risco, segundo os clássicos. Os nativos são ortodoxos em religião, indo em geral com frequência ao templo/igreja. São generosos, gostam de trabalhar na área social e  apreciam a vida em família. Segundo os clássicos, têm mais que 2 filhos, têm boa saúde. Gostam de flores, de vestir boas roupas, de viajar, de estar na companhia do sexo oposto. Problemas nos órgãos reprodutores podem conduzir à necessidade de cirurgia. Este pada revela uma natureza capaz de criar empatia com largas camadas de pessoas. É o pada mais orientado para atividades que alcançam um público mais alargado. É favorável a todos os que têm empresas que oferecem serviços a um grande número , como hotéis , etc. Lua, Vénus, Saturno dão os melhores resultados.

Um Outro Olhar Sobre os Nakshatras- Uttara Ashadha

O Nakshatra Uttara Ashada ocupa a extensão entre 26º 40’ do signo Sagitário e 10º do signo Capricórnio. O nome do Nakshatra significa «o último invencível».

Astronomicamente situa-se no círculo das estrelas, na constelação de Sagitário destacando-se as estrelas Ascella e Pelagus(Zeta Sagitarii e Sigma Sagitarii).

O símbolo deste Nakshatra são as pernas de uma cama (significando segurança, descanso, paz) ou a presa de um elefante (significando a remoção de obstáculos).

A divindade protetora do Nakshatra são os dez  Vishva devas. O regente astrológico é o Sol.

Uttara Ashada pertence ao grupo (Gana) Humano.

A árvore sagrada para este Nakshatra é a árvore «Jaka» com a designação científica artocarpos heterophyllus.

A pedra associada a Uttara AShada é o Rubi.

A shakti ou poder associado a este Nakshatra é o de alcançar vitória que não será desafiada (por isso se diz última vitória). Trata-se de alcançar uma vitória que nunca será perdida. Esta vitória é alcançada em cooperação com outros em grandes grupos ou organizações em aliança com outros. Os nativos do Nakshatra alcançam o sucesso devido ás conexões alargadas com outros.

A motivação primária é moksha, salvação, libertação espiritual.

Os nativos de Uttarashada são competitivos e aspiram  alcançar grandes realizações mas têm consciência social , são humanitários e não discriminam os outros por diferenças culturais, sociais ou pessoais. Para as pessoas com o Ascendente em Uttara Ashada, o Sol , regente do Nakshatra, desempenha funções importantes, em relação a matérias escondidas ou ocultas por alguma razão. Simbolicamente, o Sol nestas natividades «lança luz sobre algum aspeto que estava na total escuridão» (porque era ignorado, não manifestado, etc.) na vida destas pessoas.

Os nativos com o Ascendente na parte que está no signo Sagitário (1º pada) envolvem-se em actividades e interesses de carácter filosófico e humanista, são carismáticos e alcançam bastante visibilidade, podendo associar-se a celebridades, pessoas muito visíveis na vida social. Os que têm a influência dos 3 padas seguintes, situados no signo Capricórnio, são orientados para uma organização social regida por princípios que podem estar ligados ao esoterismo , misticismo ou ocultismo e  podem defender teorias ou doutrinas que levam a sociedade aberta a persegui-los ou oprimi-los. Estas pessoas podem estar sujeitas a mudanças bruscas, por vezes de caráter catastrófico, revoluções políticas ou desastres naturais que mudam radicalmente a identidade social e pessoal. Podem fundar organizações hierarquizadas nas quais ocupam o centro e que têm, em geral, alguma vitalidade apenas enquanto a pessoa está na sua gestão. Mas, se a atividade for atacada por algum grupo ou entidade sobre a qual não se possa alcançar vitória, o nativo abandonará essa atividade na qual não pode ganhar. Porém, o Sol neste Nakshatra é auto-orientado e não muda o sentido dos seus objetivos, o que pode conduzir a perseguição política ou mesmo exílio quando o nativo vive em sociedades menos democráticas.

Os que nascem na porção de Sagitário gostam de viajar pelo mundo, interessam-se pelo ensino superior, pela religião, pelas teorias que permitem ter uma visão abrangente acerca das coisas. Os nativos das porções do signo Capricórnio são, por sua vez, motivados pelo oculto e passam por processos transformativos súbitos e mesmo catastróficos, acontecimentos traumáticos, que levam à  cura. Têm segredos e relacionamentos escondidos, efetuam ações disfarçadas, etc. São adeptos dos mistérios e podem passar por situações de mudança súbita e radical nas condições de vida, no corpo (cirurgia), na situação social e profissional.

As mulheres de Uttara Ashada têm uma natureza social forte, gostando de se associar em organizações ou grupos. Têm boa disposição e são boas gestoras e organizadoras. Escrevem e falam de forma fluente e logicamente coerente. São esposas devotadas.

Os homens de Uttara Ashada têm bom carácter, são honestos , com disposição amável, inteligentes e sensatos. São estimados e apreciados pelos outros com quem entram em contacto. São tolerantes e gostam de ajudar. Em situações de necessidade são bons conselheiros e também bons amigos. A amizade destas pessoas mantem-se pela vida fora.

Homens e mulheres são altos. A cabeça é larga, o nariz tende a ser comprido. Os olhos são brilhantes e vivos.  A aparência geral é agradável, são delicados no falar e nos modos. O rosto exprime honestidade.  Têm gostos simples embora refinados, não gostando de ostentação nem de pompa, mesmo quando têm dinheiro. Respeitam os outros e são reservados, não sendo fáceis de conhecer à primeira vista.

Na maioria dos casos, segundo a tradição, estas pessoas têm um sinal preto no rosto ou junto à cintura. São fiéis à palavra dada e honestas nos acordos que estabelecem. São sinceras, não enganam os outros nem os prejudicam de forma voluntária.  No entanto não confiam completamente em ninguém a não ser excecionalmente. Mas, quando confiam, são totalmente abertas com essa pessoa. Não gostam de dar a conhecer os estados emocionais aos outros. Do mesmo modo também não são rudes com os que são menos delicados com eles, não penalizando os outros por pensarem de maneira diferente. Não exprimem má vontade para os outros e, quando reconhecem que estão enganados, rapidamente admitem o erro. Precisam de receber elogios e cumprimentos pelas coisas que fazem, ficando infelizes quando isso não acontece. Devem escolher cuidadosamente os parceiros com quem trabalham pois uma má escolha a esse nível põe em causa o sucesso dos empreendimentos. Têm que assumir muitas  responsabilidades cedo na vida.

Uma das características deste Nakshatra é que os nativos adoram ser elogiados e lisonjeados. Também gostam  que os outros olhem pelas suas necessidades e bem estar. Segundo a tradição, também são preguiçosos. Mas são cautelosos a tomar decisões,  ouvindo os conselhos de pessoas de confiança antes de tomar decisões importantes.

A partir dos 38 anos alcançam sucesso e prosperidade. A infância costuma ser boa mas, mais tarde, enfrentam  problemas. Entre os 28 e 31 anos, costumam acontecer mudanças importantes  na vida familiar. O casamento é feliz, o cônjuge tem boas qualidades. Mas pode haver preocupação com a saúde dele.. Já os filhos podem ser uma fonte de infelicidade e preocupação.  A saúde destas pessoas é normal mas podem ter problemas de estômago e respiratórios e pode haver falta de visão.

1º Pada – 26º 40 a 30 º do signo Sagitário- Regência de Júpiter, navamsha de Sagitário.  Os nativos gostam de música, podem ter múltiplos parceiros, herdam riqueza e propriedades do pai. Têm dentes grandes. Não se dão bem com a família. Têm problemas de saúde por volta dos 5 anos de idade mas vivem até idade avançada. Têm excesso de peso. A educação é média. Muitos são polícias e militares. São trabalhadores árduos, honestos, cumprem as suas funções com honestidade. São bons cidadãos, mostram consideração pelos outros. Gostam de se aperfeiçoar a si mesmos. Têm muitos amigos . gostam de conhecer os segredos amorosos dos outros. São corretos, confiantes e expansivos. São otimistas e têm fé nas suas capacidades e conhecimentos. Este é um pushkara navamsha e vargottama pada de modo que os planetas aqui colocados dão bons resultados tanto no plano material como espiritual. O Sol, Júpiter, Marte e Ketu são muito fortes neste pada. Júpiter dá os melhores resultados .

2º Pada- 0º a 3º 20’ do signo Capricórnio- Regência de Saturno navamsha de Capricórnio- Os nativos têm muitas posses, são honrados e instruídos. Gostam muito do cônjuge e dos filhos. Têm disposição alegre. São avarentos mas fingem ser caritativos.  Podem dar uma queda aos 10 anos e sofrer ferimentos aos 12 mas viverão até idade avançada. Têm tendência para estudar ocultismo e gostam muito de ler. Mas são rígidos nas ideias religiosas. São pessoas de ação, levando a cabo os planos e ideias organizadas  de acordo com os seus próprios interesses.  Trata-se de se expressarem a si mesmos no mundo externo através das suas realizações. Focam-se nos objetivos e podem ter sede de poder e de influência no mundo.  Saturno e Marte são os planetas que melhores resultados produzem e dão segurança e autoconfiança ao nativo.

3º Pada- 3º 20’ a 6º 40’ do signo Capricórnio – Regência de Saturno, Navamsha de Aquário–  Os nativos deste pada têm a parte de baixo do corpo magra e são mais volumosos da barriga para cima. Não gostam de climas frios que também podem afetar a saúde. Por volta dos 20 anos sofrem de febre alta e contínua por um período longo de tempo. Por volta dos 35 anos, a parte esquerda do corpo pode sofrer queimaduras mas a pessoa vive até idade avançada. Têm tendência para estudar ocultismo e gostam muito de ler. Mas são rígidos nas ideias religiosas. Estas pessoas focam-se nas posses, acumulando tanto posses materiais como conhecimento. São muito apegados à família. Os planetas neste pada dão bons resultados desde que o nativo trabalhe para concretizar os seus objetivos envolvendo  outros, O trabalho em equipa é necessário para este pada dar bons resultados. Rahu, Saturno e Mercúrio dão bons resultados neste pada. Saturno produz os melhores resultados. .

4º Pada- 6º 40’ a 10 º do signo Capricórnio- Regência de Júpiter navamsha de Peixes. Os nativos têm muitas posses, são honrados e instruídos. Gostam muito do cônjuge e dos filhos. Têm disposição alegre. São avarentos mas fingem ser caritativos.  Podem dar uma queda aos 10 anos e sofrer ferimentos aos 12 mas viverão até idade avançada. Têm tendência para estudar ocultismo e gostam muito de ler. Têm boa vitalidade física, fazem pequenas viagens de modo frequente, são corajosos e filantropos. Enfrentam um conflito permanente entre o domínio material e espiritual que procuram equilibrar. Mas os objetivos materiais prevalecem sobre os espirituais. Os planetas aqui colocados dão energia para levar a cabo os próprios objetivos. A Lua, Marte e Saturno são os que dão melhores resultados.

 

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras Purva Ashadha

Nakshatra   Purva Ashadha ocupa a extensão entre 13º 20’ e 26º 40’ do signo Sagitário.

Astronomicamente situa-se no círculo de estrelas na constelação de Sagitário salientando-se as estrelas Delta Sagitarii e Epsilon Sagitarii.

A divindade protetora deste Nakshatra é Apah, símbolo das águas cósmicas, um dos semi deuses designado Vasu. Varuna, deus das águas, é secundariamente associado. O regente astrológico é Vénus.

O símbolo de Purva Ashada é um quadrado ou uma mão que segura um leque . O seu grupo (Gana) é o humano.

A árvore sagrada deste Nakshatra é a «Ashoka» com a designação científica Saraca Indica.

A motivação primária é moksha, salvação.

A pedra associada é o diamante.

A shakti ou poder deste Nakshatra é o de procurar e estabelecer conexões. Criatividade, nutrição e cura, revigoramento.

O nome Purva Ashadha significa vitória antecipada ou o que não foi  ainda subjugado , o que ainda não foi vencido. A constelação é também designada por «estrela invencível».

As pessoas que têm Purva Ashadha como Nakshatra do Ascendente podem acreditar que uma vida bem vivida é aquela em que o prazer sensual, a riqueza e a beleza são os fatores essenciais. Realizam em geral objetivos ligados aos prazeres sensuais e à área financeira. Estabelecem em geral redes de conexão em que articulam entre si os aspetos da beleza, do prazer e do dinheiro. Podem ter negócios com base em artigos para mulheres, arte, design, moda, diplomacia.

A posição de elementos chave do horóscopo neste Nakshatra é mais positiva para as mulheres. Os resultados, entretanto, acontecem de acordo com a disposição de Vénus no horóscopo. Estas pessoas conseguem manter a sua riqueza ao longo da vida. Fisicamente, tendem a ficar roliças na segunda metade da vida. Mas, na parte material e na riqueza, em geral  não têm problemas.  Podem, no entanto, ter problemas com a mãe devido a algum acontecimento inesperado ou mesmo «catastrófico».

Os homens podem ter resultados positivos na primeira metade da vida mas podem ter que lutar na segunda metade. Podem também ter prejuízos causados pelas mulheres.

As mulheres de Purva Ashadha têm um rosto bonito com olhos que se destacam. Lábios pequenos e graciosos, cabelo castanho naturalmente encaracolado, pés pequenos e bem proporcionados. Têm bom caráter e são bem- sucedidas em qualquer ocupação. São boas organizadoras e gestoras. Nascem em famílias influentes.

Os homens de Purva Ashadha podem ter um  carácter de moral duvidosa, sem gosto pelas coisas belas da vida.  Podem ter pouca inteligência embora gostem de ostentar. Têm modos vulgares. A educação não os muda muito, apresentando em geral uma aparência grosseira, modos rudes e atitude briguenta. Em geral, não completam a educação e, por isso, tendem a ocupar posições pouco qualificadas na vida profissional. No entanto, revelam vaidade e veem-se acima da sua própria posição social. Quando colocados em posições de liderança são rudes e pouco eficientes. Tendem  a querer  dominar os outros.

Para ambos os sexos, os nativos são altos e magros, possuem cintura fina, braços longos, dentes muito bonitos, olhos brilhantes, orelhas alongadas. O resultado global é atraente em termos físicos.

Estas pessoas são inteligentes mas tendem a «saltar» partes da sua argumentação e a retirar conclusões apressadas. Têm grande capacidade de persuasão, não sendo facilmente dominadas. Com razão ou sem ela, não aceitam submeter-se a ninguém.  Gostam de dar conselhos aos outros embora não aceitem conselhos de ninguém. São também indecisas a tomar decisões e revelam frequentemente falta de coragem. Mas, sob influência de alguma discussão ou argumentação com outros tomam decisões sem pensar nas consequências e não mudam a decisão, embora esta se possa revelar ruinosa pois são muito obstinados.  São, no entanto, capazes de ajudar os outros sem esperar nada em troca. Mas, mesmo quando fazem isso, recebem muitas criticas dos outros.

Estes nativos não mantêm relações permanentes com ninguém, tendo melhores resultados quando interagem com estranhos. Não gostam de se exibir, podendo chegar alto na vida quando se dedicam inteiramente a concretizar os seus objectivos.  São religiosos e gostam de coleccionar antiguidades. Podem ter sucesso numa carreira artística e também na área da saúde. Gostam de conhecimento filosófico e esotérico e também das ciências.  Mas terão pouco sucesso nos negócios a menos que tenham bons colaboradores, sendo melhor que trabalhem por conta de outrem.  Até aos 32 anos terão pouco sucesso. A partir dessa idade este virá gradualmente. Entre os 32 e os 50 terão um bom período. Não receberão benefícios dos pais mas receberão dos irmãos.

Passarão a maior parte da vida em terras estrangeiras (ou fora do lugar de nascimento). O casamento pode ser medianamente feliz. Pode também ser atrasado. O relacionamento com a família do cônjuge pode ser perturbado. Terão filhos talentosos  que darão nome e boa imagem à família. Têm em geral pelo menos dois filhos.

A saúde pode não ser boa havendo a tendência para sofrer de alguma doença incurável. Pode haver problemas sérios com a respiração e os pulmões.  Também são propensos a dores reumáticas.

1º Pada- 13º20’ a 16º 40’ do signo Sagitário- Regência do Sol navamsa de Leão-

Os nativos ter grande inteligência, gosto por ocupar posições de grande visibilidade, interesse pela política e por papéis de autoridade. Estas pessoas trabalham em geral em alguma área artística, moda, design, música (elaboração de canções), artigos de beleza e cosmética feminina, área financeira, etc.  O pada revela a confiança e orgulho dos nativos, que têm uma forte propensão espiritual e são motivados por elevados princípios de ética. Os planetas colocados aqui prosperam nos seus significados.

2ª Pada- 16º40’ a 20º do signo Sagitário- Regência de Mercúrio, navamsa de Virgem. A energia deste pada é intelectual e transformadora. Será necessário trabalhar bastante mas serão atingidos resultados materiais ou espirituais. Os nativos deste pada revelam propensão para a prestação de serviços, interesse pelas práticas de melhoria do ambiente, pela área da saúde.  Podem estabelecer relacionamentos desequilibrados que terminam em conflito. Também se interessam pelas atividades ligadas à comunicação, tanto ao nível da elaboração como da sua divulgação. Podem também ter boas aptidões práticas para fazer coisas com as mãos. À exceção de Vénus os planetas aqui dão apoio à carreira.

3º Pada- 20º até 23º 20’ do signo Sagitário- Regência de Vénus navamsa de Balança. Este pada denota o gosto pelo luxo e pelos prazeres sensoriais, a vida despreocupada em que se recolhem os frutos sem muito esforço ou trabalho. Segundo a tradição, os nativos com o Ascendente neste Nakshatra podem afetar a saúde e longevidade do irmão da mãe. No temperamento são calmos, com grande sentido da honra. Têm em geral pelo menos dois filhos. Até aos 40 anos terão bastante dinheiro. A partir dessa idade, eventos súbitos levarão a maior parte do dinheiro do nativo, obrigando a ter que voltar a poupar tarde na vida. Têm interesse por firmar acordos, contratos, parcerias de negócio , estabelecer negociações, formar alianças. Podem também envolver-se localmente em atividades de educação dos mais novos, proteção , prestação de cuidados , gestão de estruturas locais de segurança, etc. A vida profissional pode mudar. Os planetas neste pada influenciam decisivamente a profissão do nativo. Este é um pushkara navamsa e, à exceção do Sol, os planetas aqui colocados dão bons resultados materiais e ajudam todas as parcerias e atividades em grupo.

4ª Pada- 20º a 23º 20’ do signo Sagitário- Regência de Marte, navamsa de Escorpião- Este pada lida com o lado misterioso, secreto e escondido e alguma altivez. podem encontrar-se dois opostos aqui: a máxima sabedoria oculta ou, inversamente, grande perversidade material. Os  nativos deste pada estão envolvidos com assuntos confidenciais ou misteriosos, fontes escondidas de poder, controlar, manipular, expor segredos. Podem estar também envolvidos na política, ou em outras atividades criativas como a arte, a literatura, entretenimento e tudo o que tenha a ver com a expressão criativa  brilhante, jogos, tudo o que coloque a pessoa no centro das atenções. Planetas aqui influenciam a carreira que pode ser muito visível e ter grande sucesso. Podem ser bons políticos orientados para a busca de consensos. Os planetas aqui colocados favorecem os assuntos ocultos e a ligação com o estrangeiro.

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Moola

O Nakshatra Moola ocupa a extensão entre 0º e 13º 20’ do signo Sagitário. Astronomicamente situa-se na cintura de estrelas, incluindo um conjunto de nove estrelas na «cauda do Escorpião» e na parte final da constelação do Escorpião : Epsilon, Mu, Zeta, Eta, Theta, Iota, Kappa, Upsilon (Lesath) e Lambda (Shaula) Scorpionis.

A divindade associada a este Nakshatra é Nritii  a deusa da destruição. Esta deusa vive no reino dos mortos  e está associada a Kali. O Regente astrológico é Ketu.

O símbolo deste Nakshatra é um molho de raízes atadas. O Gana ou grupo é Rakshasa, demónico. A motivação primária é Kama, realização dos desejos.

A árvore sagrada do Nakshatra Moola tem o nome científico de Canarium Strictum.

A pedra associada a Moola é o Olho de Gato».

A shakti ou poder associado a este Nakshatra é o poder de criar e enraizar. É também o poder da «raiz da progénie». Mas, pelo lado negativo, Moola pode tirar essa raiz da progénie (devido à divindade Nritii que é destruidora) e causar a perda do  1º filho. O poder de Moola é destruir, arruinar, quebrar e separar as coisas (Ketu é o regente astrológico). Porém, o poder destrutivo deste Naksahtra é positivo, no sentido em que destrói algo velho  que «está já fora do tempo», está  esgotado e, desse modo, a destruição representada por este Nakshstra marca o início de um novo ciclo espiritual.

Júpiter, o regente do signo Sagitário, assegura que as transformações ocorridas neste Nakshatra ocorrem para o melhor. Ao mesmo tempo, dá aos nativos a capacidade para entender as causas ocultas, espirituais, do que acontece no plano físico. Apesar de este Nakshstra ser temido por muitos, devido ao poder de destruir no plano material e físico, a verdade é que, em sentido profundo, este é um Nakshatra que protege o Bem e a Verdade. É também conotado com a dimensão mágica, devido ao regente Ketu e proporciona auxílio muitas vezes através de meios que são subtis e de forma mágica, não discernível de imediato no plano material. Moola pode dar poderes mágicos aos nativos ou, em alternativa, dar ajuda que vem dos planos subtis. Dependendo do estado e caráter benéfico ou maléfico de Júpiter no horóscopo a energia de Ketu pode ser ativada para produzir o bem ou pode expandir-se nos seus elementos destrutivos negativos e produzir  alguém sedento de poder e capaz de usar todos os meios para tal, por muito negativos que sejam. A natureza de Fogo de Ketu também torna os nativos aqui nascidos bons estrategas e dirigentes militares e, por isso, Parashara disse que o Nakshstra é bom para dar início a atividades militares e de guerra. Mas trará também uma queda, após vitórias alcançadas.

Moola é também designada por «estrela da fundação» ou da raiz, uma vez que é a primeira do último grupo de 9 Nakshstras. Considera-se que fica localizada no centro galáctico do nosso universo. Representa a «raiz do centro galáctico» da Terra, no qual a civilização terrestre  se considera ser um dos elementos.

Moola significa raiz, o que está firmemente fixado. Também significa o ponto mais baixo, a base, fundação, origem , começo ou causa de alguma coisa. A regência de Ketu indica também desinteresse pelas consequências o que significa que os seus nativos são capazes de atuar sejam quais forem as consequências.

Os nativos de Moola têm uma mente curiosa e uma natureza filosófica gostando de investigar as causas profundas das coisas. Tendem a ser atraídos para situações com grande potencial de dissolução ou destruição, razão pela qual o Nakshatra tem  fama de conduzir os nativos ao fracasso devido ao excesso de confiança ou «fé cega» destas pessoas que têm pouco sentido prático. Muitas vezes estas pessoas identificam-se fortemente com teorias ou ideias  a partir das quais interpretam a realidade mas que são contraditas pela realidade material. São extremamente otimistas mesmo quando a realidade lhes diz que não existem fundamentos para esse otimismo. Mas insistem em agir  de acordo com a sua interpretação e, desse modo, acabam por destruir algo na sua vida- inclusive a reputação no plano social, profissional, etc. são conhecidas por agir sem pensar nas consequências, apesar de motivadas pelo desejo e esforço para «fazer o bem». Isto pode conduzir a perda de posição, de destruição de estruturas da sua vida social.

 Mas a sua forma de pensar  sai fora do que é convencional e pode trazer excelentes resultados; estes nativos são muito inteligentes e excelentes pensadores, são inovadores e não se importam de chocar as mentes mais conservadoras que se agarram aos velhos padrões e não são capazes de pensar nem fazer de modo  diferente. Apesar de muitas vezes entrarem em choque com o conservadorismo vigente, (e sem se importarem nada com isso- Ketu como regente separa a pessoa desse tipo de preocupações) têm em geral a sorte de serem protegidos pela mão do regente de Sagitário, Júpiter. Mas, tal como acontece nos Nakshatras com regência de Ketu, o nativo tende a «apagar» da sua mente as suas verdadeiras motivações e, para os menos desenvolvidos ou conscientes isso pode significar que, no fundo, a pessoa não tem quaisquer princípios ou valores pessoais a que se agarre e pode seguir os  que são propostos pelos outros, sem se aperceber de que está a contribuir para a realização de objetivos que podem não ter por fim o bem comum.

Os nativos de Moola podem ter um conhecimento profundo sobre o ser humano, as suas fraquezas e a sua força mas este pode escapar-se uma vez que Ketu não permite o enraizamento estável e, pelo contrário, promove incessantemente a separação e dissolução de todas as formas e, consequentemente, de todo o saber. Isto faz com que os nativos possam não aprender com os erros cometidos e, desse modo, repetem-nos  continuamente  pois tendem a considerar que as experiências passadas não interessam face ao que o futuro lhes pode trazer. Isto leva os outros a vê-los como irrealistas ou tolos, embora estas pessoas possam também ser altamente inspiradoras para os outros em muitas ocasiões. Mas, devido à influência de Ketu, nunca se «agarram» completamente a nada e, não importa a situação, podem mudar de um registo de envolvimento para outro de total desinteresse e abandono mesmo quando é extremamente inconveniente, perigoso, etc., o que se torna inaceitável para os padrões gerais. A presença de Júpiter no mesmo Nakshatra pode atenuar muito esta tendência  em que, devido a excesso de entusiasmo e otimismo o nativo assume mais do que é possível realizar e, quando a situação se torna difícil, simplesmente retirar-se sem pensar em mais nada nem nos outros nem na tarefa em causa ou nas consequências.

A mulheres de Moola têm pouca felicidade ao longo da vida devido a pensamentos secretos e destrutivos e ao facto de serem teimosas e orgulhosas. As razões da sua infelicidade são porém internas e devem fazer um esforço para destruir tais causas pois o poder de retificar esse destino está em si mesmas.  Terão muitos relacionamentos amorosos e terão problemas com estes devido à sua própria natureza interna que as impede de serem felizes.  Se casarem serão infelizes por não saberem estabelecer compromissos. Os pensamentos destrutivos que mantém constantemente tornam a sua saúde instável. Quando casam, o marido pode morrer no prazo de 7 anos após o casamento ou poderá haver separação deste. A energia de Moola é de movimento mas  sem progresso, devido ao corte ou separação efetuado por Ketu. Moola conduz à destruição de todos os processos até à raiz. Porém, esta raiz não é destruída e há, em geral, regeneração,

O Nakshatra Moola está tradicionalmente associado a queimaduras perigosas , acidentes violentos, afogamento, ossos partidos. Pode haver também negligência nos comportamentos sexuais. Porém, apesar de toda a falta de cuidado e de poderem ter muitos destes incidentes, em geral estas pessoas não morrem deste modo, tendo em geral vidas longas. A dependência de drogas e de álcool é também associada a este Nakshatra e, se tais dependências não causam em geral a morte do nativo, pode haver ciclos intensos na vida de queda na dependência e recuperação ao longo da vida. Passam deste modo por vários ciclos de destruição e recuperação. Estas pessoas sofrem mais do que é comum com perdas, acidentes, fracassos.

Ketu pode também desligar estas pessoas das suas emoções e a apatia em relação aos outros assim gerada  pode conduzir a falta de sensibilidade perante os outros. Isto, no entanto, pode ser neutralizado por uma natureza fortemente espiritual e pelo apoio de Júpiter, dando ao nativo uma grande compaixão pelo sofrimento dos outros. Os nativos em geral não se dão conta dos seus comportamentos destrutivos. Raramente reconhecem que foi a sua falta de cuidado ou de prevenção que os conduziu a este ou aquele acidente ou ferimento.

Os homens são inteligentes e organizados, são eficientes a gerir pessoas. Têm sentido  de tato e diplomacia e dão bons políticos e oradores, sabendo como galvanizar a audiência. No entanto podem ser ingratos e desrespeitar os interesses dos que dependem de si e não ser sinceros no que dizem. São muito inteligentes e capazes, mascaram as verdadeiras intenções e caráter na presença dos outros.

Homens e mulheres têm boa aparência física quando nascem em Moola. São fisicamente atraentes e são a pessoa mais atraente da família. Têm  olhos brilhantes e membros atrativos.

No que respeita ao caráter, são pessoas suaves e delicadas e gostam de paz. Têm princípios estabelecidos para se conduzirem na vida e são capazes de enfrentar as situações mais difíceis. São otimistas e não se preocupam muito com o futuro, deixando «nas mãos de Deus»  o que este trará. Dão por vezes conselhos aos outros que eles próprios não seguem.

Correm o risco de gastar mais do que podem, por não pouparem o suficiente. São talentosos de forma variada e podem por isso mudar de profissão várias vezes. Podem gastar demais com os amigos e familiares próximos. Podem também trabalhar num país estrangeiro e alcançarão mais sucesso em terras estrangeiras do que no lugar de nascimento. Podem brilhar em todas as áreas que escolham, em especial nas belas artes, como escritores ou também trabalhadores sociais.

Os nativos de Moola em geral não recebem qualquer benefício dos pais. Fazem-se a si próprios. O casamento pode ser feliz e o cônjuge terá as qualidades necessárias para isso.

Estas pessoas dão pouca importância à saúde podendo ter sérios problemas por causa disso. Esses problemas podem aparecer aos 27, 31, 44, 48, 56 e 60 anos de idade. Devem evitar tudo o que é substância tóxica em especial drogas pois têm propensão para dependência desse tipo de substâncias. Com o Ascendente em Moola, o nativo em geral terá poucas doenças crónicas.

Nativos do 1º Pada- 0º e 3º20’ do signo Sagitário- Regência de Marte. Os nativos deste pada estão envolvidos na investigação e pesquisa aprofundada sobre algum aspeto da realidade ou conhecimento.  Este espírito inquisitivo tanto pode aplicar-se na investigação do mundo material e  científico como no plano espiritual. Os nativos são otimistas e mantêm uma atitude de esperança em relação à sua vida, contanto que Ketu esteja forte por colocação. Os nativos menos desenvolvidos espiritualmente podem revelar algum egoísmo e auto centramento. Os homens são independentes, ambiciosos e fazem-se a si mesmos por mérito do seu próprio esforço e talentos. Serão muito respeitados a partir da meia idade e serão bem conhecidos nos círculos profissionais. Não ficam em posições subordinadas  por muito tempo. Podem sofrer uma queimadura por volta dos 6 ou 7 anos e, aos 35 ou 36 podem ter um acidente relacionado com fogo ou máquinas. A colocação da Lua neste para é considerada pela tradição prejudicial para o pai. Os planetas Sol, Júpiter, Marte e Ketu são fortes neste pada.

Nativos do 2º Pada- 3º20´a 6º 40´do signo Sagitário- Regência de Vénus.  Este pada torna os nativos muito trabalhadores e focados em atingir os seus objetivos. Estes podem ter natureza material mas também se tem observado grande determinação em alcançar objetivos espirituais. Os nativos têm talento artístico para as belas artes, música, pintura, decoração, etc.. Os homens são independentes, ambiciosos e fazem-se a si mesmos.  Por mérito do seu próprio esforço e talentos serão muito respeitados a partir da meia idade.  e serão bem conhecidos nos círculos profissionais. Não ficam em posições subordinadas  por muito tempo. Podem sofrer uma queimadura por volta dos 6 ou 7 anos e, aos 35 ou 36 podem ter um acidente relacionado com fogo ou máquinas. Os planetas colocados neste pada causam obstáculos e lutas e , segundo a tradição, prejudicam o bem -estar da mãe. Júpiter, Marte, a Lua e Vénus estão bem colocados neste Pada.

Nativos do 3º Pada- 6º 40’ a 10ª do signo Sagitário- Regência de Mercúrio. Este é o pada mais leve de Moola, tendo o foco na comunicação e no uso da palavra e também nos relacionamentos. Os nativos sobressaem no plano intelectual. Este pada não permite aumentar dinheiro e riqueza nem as aquisições materiais.  Por isso, quando há planetas aflitos neste pada  os seus efeitos produzem pobreza na vida do nativo. Os homens são independentes, ambiciosos e fazem-se a si mesmos.  Por mérito do seu próprio esforço e talentos serão muito respeitados a partir da meia idade.  e serão bem conhecidos nos círculos profissionais. Não ficam em posições subordinadas  por muito tempo. Podem sofrer uma queimadura por volta dos 6 ou 7 anos e, aos 35 ou 36 podem ter um acidente relacionado com fogo ou máquinas. Os planetas aqui colocados podem permitir alcançar o equilíbrio entre o plano material e espiritual. Júpiter, Mercúrio, Rahu e Ketu podem dar bons resultados quando estão aqui colocados.

Nativos do 4ª pada- 10º até 13º 20’ do signo Sagitário- Regência da Lua. Este é o pada mais agitado do Nakshatra Moola. A natureza emocional dos nativos é facilmente perturbada e há uma dificuldade permanente em harmonizar a energia emocional com as energias dos planetas. A tradição afirma que este pada prejudica o bem estar geral do nativo. Alguns  opinam que a saída é ignorar as emoções individuais em nome de objetivos mais elevados. A opinião dominante sobre este pada é que causa infelicidade  no lar e no plano interno do indivíduo mas, em contrapartida, permite alcançar respeito e admiração no plano externo. Poderá alcançar sucesso numa profissão administrativa estatal mas não devem confiar em demasia nos subordinados.  Estes podem trair a sua confiança e o mesmo pode acontecer com os associados. Júpiter é o planeta que melhores resultados pode produzir neste pada.

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Jyeshta

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras Jyeshta capa

O Nakshatra de Jyeshta ocupa a extensão entre 16º 40’ e 30 º do signo Escorpião.

Astronomicamente, localiza-se no círculo das estrelas, numa constelação cuja estrela principal é Antares, (Alpha scorpii).

A divindade protetora deste Nakshatra é Indra. Indra é o chefe guerreiro dos deuses, aquele que aprisionou o dragão. O regente astrológico é Mercúrio.

O símbolo do Nakshtra Jyeshta é um talismã circular ou brinco e um guarda chuva. O brinco (ou talismã circular) simboliza o disco de Vishnu e o guarda chuva simboliza proteção e status.

Jyeshta pertence ao grupo (Gana) Rakshasa (demónico). A sua motivação primária é artha (riqueza).

A pedra associada ao Nakshtra Jyeshta é a Esmeralda.

O poder associado ao Nakshtra Jyeshta é o de vencer pelo seu mérito e esforço, sem a ajuda de outros, o poder de se erguer, conquistar e ganhar coragem durante a batalha. Os nativos procuram atingir o máximo sucesso, a posição mais elevada mas fazem-no sozinhos, como indivíduos. Jyeshta significa «sénior»,  o mais velho tal como acontece com a estrela principal da constelação de Escorpião, Antares. Os nativos de Jyeshta dão-se deste modo melhor sozinhos na procura de sucesso. Este Nakshtra tem um grande potencial criativo, ainda que algo problemático pois o ciúme e a traição costumam mostrar a sua presença. Antares é «rival de Marte», por isso é o mais velho, o mais certo, e também o que combina poder e a excelência de ser o mais proeminente, experiente, o melhor e mais certo acompanhado de certo perigo (causa inveja e leva a possível traição).

A árvore sagrada do Nakshatra Jyeshta é o Pinheiro (Pinus).

Parashara associava várias atividades que podem realizar-se de forma auspiciosa neste Nakshtra: enfrentar os inimigos e opositores de forma frontal, efetuar ações para subjugar os opositores, pedir desculpa, trabalhar com metais, óleo quente e na arquitetura.

Sendo um Nakshatra de Mercúrio, Jyeshta torna os nativos faladores, dando-lhes o tom confiante e seguro de quem domina pela palavra (tenha ou não razão). Estas pessoas são capazes de argumentar de acordo com os seus interesses e reivindicar a sua razão em qualquer situação. Têm a predisposição para serem os «primeiros» e o mesmo se passa em relação às opiniões, não aceitando que outros tenham razão em vez deles. Assim, dão-se melhor na posição «sénior» que toma as decisões e, na família, para florescerem, precisam de ser o mais velho ou filho único, caso contrário lutam incessantemente até conseguirem sobrepor-se aos outros para serem vistos como «o primeiro». Adotam sempre um tom de forte afirmação e convicção, embora possam mudar de opinião num outro momento qualquer. Mas, quando lutam por uma posição, assumem-na como a verdade única do momento.

Jyeshta pertence à trilogia de Nakshtras de Mercúrio ( com Aslesha e Revati) . Assim, estas pessoas têm capacidades inatas para a comunicação, podendo dar-se bem em qualquer atividade em que organizem, anunciem, escrevam, conversem, desenvolvam trabalho lógico, façam negócios, vendas, relações públicas, expliquem, usem ferramentas tecnológicas, em especial de comunicação.  No entanto, atendendo a que, se Mercúrio é neutro em relação a Marte, regente do signo Escorpião, Marte é inimigo de Mercúrio, os nativos de Jyeshta podem ter problemas em fazer passar mensagens alternativas, a menos que Mercúrio esteja forte no horóscopo. Mas são excelentes a motivar outros pelo uso da palavra, sempre que a palavra tem por objetivo levar a alguma ação.

As mulheres de Jyeshta são orgulhosas e autossuficientes, independentes e capazes. Se não tiverem nascido numa família abastada, elas próprias se erguerão, adquirindo riqueza pelo próprio esforço.  Quando isso acontece a família torna-se dependente dela e ela torna-se o chefe de família. É cuidadosa e poupada em matéria de dinheiro. Tem orgulho em si própria por ser capaz de chegar bem alto sem ajuda e por tudo o que consegue alcançar. Atingirá uma posição elevada e será muito respeitada e considerada.

Os homens de Jyeshta são superficialmente religiosos mas com alguma hipocrisia. Têm uma natureza sensível e algo escura. São cidadãos respeitáveis, cumpridores da lei e aparentam respeitar todas as regras da sociedade mas, no fundo, possuem falta de princípios morais. Aparentam ser suaves e muito cordiais, mas são apaixonados e perdem facilmente a calma. Porém, têm uma natureza secreta na qual concebem «esquemas» e engendram pensamentos que nunca revelam a ninguém, sendo manipuladores com a sua própria agenda escondida. Em suma, são uma coisa na aparência e outra bem diferente no âmago secreto do coração.

Segundo os clássicos, os nativos de Jyeshta são fisicamente atraentes e com bastante energia. A maioria dos nascidos neste Nakshatra tem algum defeito nos dentes.

Quanto ao caráter, têm mente clara e pensam bem, intelectual e logicamente, sendo faladores, de forma incessante. Perdem a calma com facilidade e são obstinados. Dificilmente aceitam conselhos dos outros preferindo agir como lhes apraz, sem considerar outras opiniões. A relação com a família pode não ser próxima. Alguns tornam-se dependentes de drogas e álcool ou adquirem outros hábitos aditivos, o que causa perda de reputação.

Ganham a vida pelo próprio esforço. Podem sair do local de nascimento cedo na vida. Podem mudar várias vezes de emprego ou profissão. Até aos 50 anos podem enfrentar vários obstáculos. Deste período, a idade entre os 18 e os 26 indica possíveis problemas que podem ser financeiros ou mentais. A partir dos 27 anos começam a adquirir mais estabilidade e, a partir dos 50 a sua vida é, em geral, estável.

De todos os Nakshatras , Jyeshtha é aquele que tem mais propensão para adotar estratégias de manipulação e controlo sobre os outros. Podem justificar isso considerando que foram «escolhidos» pela providência para liderar e fazer o máximo bem aos outros, identificando o que fazem com o «bem comum» (mesmo que seja apenas para o seu próprio interesse). Quando a Lua está colocada neste Nakshatra os nativos podem ser obsessivamente controladores em termos emocionais. As atividades de planeamento e de comunicação, são um exemplo deste tipo de controlo. Toda a sua atividade física, emocional e mental é objeto deste controlo, de modo que pouco sobra para a espontaneidade da expressão destes nativos. Procuram igualmente exercer controlo sobre os outros usando estratégias psicológicas e mentais de manipulação. Em todas as circunstâncias, acreditam que «sabem mais e melhor do que todos os outros.»

A ligação com os pais e irmãos pode ser limitada ou inexistente. O casamento é em geral feliz, mas pode haver alguns problemas de saúde do cônjuge ou separação, o que gera grande instabilidade mental.

A saúde destes nativos é boa, tendo as afeções normais.

1º Pada- 16º 40’ a 20º do signo Escorpião- Regente Júpiter, navamsa Sagitário. Os nativos são morenos, têm mãos e pernas fracas, são ciumentos, secretos, vingativos. Na idade de 7 ou 8 anos ou 27 ou 28 anos, podem ter bexigas ou podem ter um acidente com máquinas e magoar as pernas. A vida familiar é pouco feliz. Podem dedicar-se ao estudo de coisas secretas, misteriosas, magia. Viajarão por mar, terão poucos amigos. Serão muito influenciados pelo cônjuge. A vida familiar e os interesses da família são importantes para estas pessoas que também dedicam grande atenção aos aspetos financeiros. Conhecerão altos e baixos nesta área. Mostram entusiasmo em adquirir conhecimentos elevados e podem transmitir aos outros conhecimentos pensados para serem dados apenas a alguns. Este é o pada em que há maior generosidade de caráter. Estas pessoas gostam também de correr riscos e são muito protetoras em relação à família. O sol, Marte, Júpiter e Ketu dão bons resultados aqui, sendo que Júpiter está muito bem colocado, dando excelentes resultados. Os planetas colocados neste pada, segundo a tradição, afetam negativamente o bem estar dos irmãos.

2º Pada- 20º a 23º 20’ do signo Caranguejo- Regência de Saturno, Navamsa de Capricórnio. Os nativos deste pada têm um sentido rígido de dever e de responsabilidade. Adotam comportamentos defensivos e desafiadores em relação aos outros. Podem ser vingativos, egoístas e avarentos. São materialistas. Estas pessoas são muitas vezes figuras de autoridade e  tendem a interagir com os outros de forma cruel . A aparência física e a disposição mental, incluindo o tom de voz, são maduros, algo arrogantes e focados nos objetivos a atingir, que levam o seu tempo, normalmente apenas veem os seus frutos na idade madura. Fazem as coisas num ritmo lento, cauteloso, embora firme e perseverante. O seu temperamento tende a ser cético, pessimista, melancólico não sendo raras as atitudes negativas. Fisicamente são morenos, têm mãos e pernas fracas, são ciumentos, secretos, vingativos. Na idade de 7 ou 8 anos ou 27 ou 28 anos, podem ter bexigas ou podem ter um acidente com máquinas e magoar as pernas. A vida familiar é pouco feliz. Podem dedicar-se ao estudo de coisas secretas , misteriosas, magia. Viajarão por mar, terão poucos amigos. Serão muito influenciados pelo cônjuge. Os planetas neste pada afetam negativamente o bem estar dos irmãos do nativo. Marte e Saturno são fortes neste pada, dando posição e autoridade .

3º Pada- 23º 20’ a 26º 40’ do signo Escorpião- Regência de Saturno, navamsa de Aquário. Os nativos deste pada possuem um sentido humanista, desenvolvendo comportamentos de proteção da sociedade e escolhendo profissões que permitem desenvolver isto. Dão-se bem a desempenhar funções que são benéficas para os mais desprotegidos e vulneráveis da sociedade. Podem ser ativistas de causas sociais e trabalhar arduamente em prol dos menos favorecidos socialmente para diminuir o fosso entre os que mais têm e os que nada têm. Podem ter alguns valores e ideias algo fora do comum, especialmente no que respeita à vida familiar. Gostam de investigar e conhecer, podendo ser cientistas, filósofos e místicos. Gostam de partilhar os conhecimentos com os outros. Fisicamente são morenos, têm mãos e pernas fracas. São ciumentos, secretos, vingativos. Na idade de 7 ou 8 anos ou 27 ou 28 anos, podem ter bexigas ou podem ter um acidente com máquinas e magoar as pernas. A vida familiar é pouco feliz. Podem dedicar-se ao estudo de coisas secretas, misteriosas, magia. Viajarão por mar, terão poucos amigos. Serão muito influenciados pelo cônjuge. Saturno, Mercúrio, Vénus e Rahu dão bons resultados neste pada. Os planetas colocados neste pada afetam adversamente o bem estar da mãe.

4º Pada- 26º 40’ até 30º do signo Escorpião- Regência de Júpiter, navamsa de Peixes. Este é um pada muito emocional, de tal modo que os nativos podem submergir nas próprias emoções. Podem tornar-se dependentes de substâncias aditivas, envolver-se através da imaginação em fantasias de tal modo que não conseguem distinguir a fantasia da realidade. Porém, também podem usar a criatividade da imaginação de forma positiva. Tendem a ser extremos: alguns podem pensar incessantemente nas suas desgraças, desmobilizando-se e caindo no pessimismo; outros, porém, podem mesmo sacrificar os seus interesses e bem -estar em prol da ação para melhorar as condições de vida da humanidade. Quando são espiritualmente desenvolvidos, defendem com afinco os direitos humanos e sociais e empenham-se na procura de conhecimento esotérico que ajude a libertação e a salvação. Têm muita aptidão para obter riqueza material, não sofrendo como os outros padas de um risco elevado de ter altos e baixos na área financeira, sobretudo quando Vénus ou Júpiter estão aqui colocados. A colocação de Saturno neste pada afeta negativamente os aspetos materiais mas dá bons resultados para o desenvolvimento espiritual. Marte não dá bons resultados neste pada. O gosto de correr riscos que caracteriza o Nakshatra tem aqui a máxima expressão pelo que este  é o mais autodestrutivo de todos. Fisicamente são morenos, têm mãos e pernas fracas, são ciumentos, secretos, vingativos. Na idade de 7 ou 8 anos ou 27 ou 28 anos, podem ter bexigas ou podem ter um acidente com máquinas e magoar as pernas. A vida familiar é pouco feliz. Podem dedicar-se ao estudo de coisas secretas, misteriosas, magia. Viajarão por mar, terão poucos amigos. Serão muito influenciados pelo cônjuge.

Um Outro olhar sobre os Nakshatras- Anuradha

Um outro olhar sobre os Nakshatras anuradha capa

Este Nakshatra ocupa a extensão entre 3º 20’ e 16º 40’ do signo Escorpião.

Situa-se no círculo das estrelas na constelação que inclui as estrelas Beta- Scorpii, Delta -Scorpii e Pi- Scorpii e alfa Centauri, a estrela mais próxima do nosso sistema solar.

As divindades protetoras do Nakshsatra são os deuses gémeos Mitra (Maytrea) e Varuna. Mitra é o divino amigo e Varuna é o supremo guardador da Lei e da ordem.

O regente astrológico de Anuradha é Saturno.

A planta sagrada para Anuradha é a árvore conhecida vulgarmente como Bakhul, cientificamente designada Mimusops elengi.

A pedra preciosa de Anuradha é a Safira Azul.

Anuradha pertence ao grupo (Gana) Deva ou divino. O seu símbolo é um chapéu de chuva , mas também a fêmea da lebre  e o arco do triunfo relacionado com o Nakshstra anterior, Visakha. Alguns referem a flor de lótus significando a capacidade de florescer na vida em qualquer circunstância.

A shakti ou poder deste Nakshatra é o poder de se tornar amigo de todos, mesmo dos que mantêm connosco relações de inimizade. Estes nativos colocam o bem dos outros acima do seu próprio bem. O poder de Anuradha é também o de fazer surgir a amizade onde apenas existia conflito, guerra e desentendimento. Têm a capacidade de unir os outros em conjunto  para realizarem atividades sociais ou espirituais que são benéficas para todos. Alguns associam-lhe  também o poder da devoção (dar graças pelo que se consegue alcançar em circunstâncias difíceis).

A motivação primária deste Nakshstra é dharma ou o propósito reto.

Anuradha representa a restauração da ordem, através da força, sendo que o Nakshatra representa a ordem restabelecida depois da crise, depois do choque que divide (Visakha), depois da explosão ou conflagração.

Anuradha representa pressão social, pesadas responsabilidades relacionadas com a gestão, o governo, os deveres e responsabilidades que existem depois de tumultos, de ambientes de catástrofe.

Anuradha faz parte do trino de Nakshatras associados com a ordem, segurança, estrutura, sobrevivência, que inclui Pushya e UttaraBhadrapada. Estes 3 Nakshstras pertencem à 8ª frequência de Saturno e os nativos que nascem com  um destes Nakshstras no Ascendente são em primeiro lugar regidos por Saturno e secundariamente regidos pelo regente do signo (no caso de Pushya, a Lua, Marte no caso de Anuradha e Júpiter para UttaraBhadrapada).

Os nativos de Anuradha são reguladores dos atos de guerra e de conflito, das práticas de engenharia, das situações resultantes de eventos de emergência (incluindo a emergência médica e a cirurgia), atividade mineira, de exploração, situações em que é necessário usar explosivos e todas as  relacionadas com as ações invasivas e penetrantes significadas por Marte. Estas pessoas são muito eficientes em gerir situações em que é preciso controlar os danos e também situações de perigo.

Saturno, o regente de Anuradha, dá a estes nativos a capacidade para controlar situações de emergência que envolvem perigo e forças explosivas, tanto metafórica como literalmente (como a erupção de um vulcão, situações após um terramoto, etc.) para minimizar os danos e controlar o seu ressurgimento. Estas pessoas são igualmente muito eficientes no treino da  proteção civil e de intervenção; são também legisladores e reguladores do manuseamento de energias destrutivas como certos componentes com carga explosiva, maquinaria com poder destrutivo massivo como as armas nucleares, etc. O seu papel é estabelecer limites que previnam o potencial destrutivo de tudo isso. Procuram minimizar os riscos, antes de o potencial destrutivo ser libertado, garantindo que  tais riscos ficam sob controlo.

Assim, apesar de não anularem os riscos nem as forças destrutivas que a todo o tempo podem emergir, estas pessoas trabalham para impedir que o potencial destrutivo se manifeste e atue. Usam a lei, a ordem, a regulação dos procedimentos para alcançar esses objetivos. Assim, procuram prever situações potenciais de risco, venham estas de agentes da Natureza ou da própria ação humana, como no terrorismo, e estabelecem condições de segurança para evitar a sua manifestação ou, pelo menos, para atenuar os seus efeitos, se estes se manifestarem.

Os nativos de Anuradha são reservados mas trabalham sempre para manter e garantir a ordem social e a estrutura social de acordo com a lei. Socialmente podem ser demasiado taciturnos e não ter muito sentido de humor. Podem enfrentar situações súbitas de perda (mãe, filho, pais, cônjuge) tendo que restabelecer a ordem nas suas vidas depois disso.

Os nativos de Anuradha são disciplinados e sóbrios na manifestação das emoções. São calmos também em situações de catástrofe e emergência, ao mesmo tempo que são capazes de libertar emoções negativas e ressentimentos nessas circunstâncias, libertando-se dessa energia negativa e recompondo a sua identidade.  São capazes de manter acordos com outros com quem existem divergências e conflitos, mas com os quais existe algum interesse comum (como por ex., em caso de divórcio em que as partes se detestam mas mantêm a boa convivência por causa dos filhos que não querem que sofram. Ou seja, são pragmáticos, ponderando   racionalmente a melhor forma de minimizar os riscos e o potencial destrutivo, qualquer que este seja. Saturno dá-lhes a frieza capaz de se distanciarem das emoções quando é hora de tomar alguma decisão com riscos potenciais.

Estas pessoas são forçadas, ao longo da vida, a viver em circunstâncias de pressão, tendo que encontrar maneira de as minimizar tendo em conta o interesse social e dos outros envolvidos e, com o passar do tempo, podem tornar-se amargas, vendo a vida como um fardo pesado. Sentem que têm demasiadas responsabilidades para tão curtas recompensas.

Dada a relação deste Nakshatra com as forças de choque  e explosão, muitas vezes encontramos estes nativos a trabalhar em complexos militares e industriais, na área da regulação – do uso de armas, na prevenção do terrorismo, na preparação técnica de forças de proteção civil, na mediação entre partes em conflito que podem dar origem a atos de guerra, através de cargos diplomáticos, na elaboração de tratados de paz, na legislação sobre o uso de armas e explosivos e prevenção do terrorismo, regulação e controlo de armas pelos estados, etc.

As mulheres de Anuradha são inteligentes, alegres, rodeadas por amigos e admiradores. Mas a sua popularidade causa inveja e malevolência naqueles que estão fora do seu círculo de relações. Têm um casamento feliz, sendo leais com o cônjuge. Mas, se houver aflições à 7ª casa, o casamento termina em divórcio.

Os homens de Anuradha são robustos e saudáveis. Mas lutam a vida toda para ser felizes sem sucesso. Têm uma natureza secreta e acumulam amargura e ressentimento. Podem ser dissimulados e sem escrúpulos, manipulando os outros com modos suaves mas desejando-lhes mal.

Para uns e outros, a vida oferece muitos desafios, com progresso lento e cheio de obstáculos. Saturno, grande inimigo de Marte, causa neste Nakshstra atrasos e opressão continuada.  Estas pessoas podem mesmo atingir os objetivos materiais e sociais cedo na vida mas sentem-se ressentidas em relação aos que detêm mais poder, especialmente porque imaginam que esse poder é alcançado de forma secreta ou injusta. Mas obtêm sucesso ao trabalharem com nativos com as características de Marte e trabalhando no sentido de restaurar a ordem, restringindo a manifestação da pura força através da regulação e da lei.

Sendo conotados com a «amizade» que resulta do acordo e do compromisso entre as partes, estes nativos não são amigos no sentido emocional ou afetivo mas no sentido legal em que assumem o dever e a responsabilidade de respeitar os trâmites de um acordo entre as partes, sabendo que há divisões e diferenças entre estas. Trata-se de um compromisso ético, que pode ser amargo pois, em qualquer aliança entre partes com interesses divergentes, há que ceder algo que não se quereria perder mas tem que ser  para se manter o equilíbrio. Ao longo da vida, estas «cedências» podem representar uma boa parte do que se desejava e não se conseguiu alcançar. Mas o sentimento da necessidade do acordo é dominante, razão pela qual estas pessoas podem ser brilhantes na diplomacia internacional e como legisladores do direito internacional. Na vida privada sentem muitas vezes a dificuldade em atingir acordos, sobretudo pela falta de respeito da palavra dada das outras partes; podem tornar-se ansiosos e tendem a castigar os outros por isso, assumindo a frieza própria de Saturno e a agressividade de Marte, quando necessário.  Tendem a não acreditar na lealdade como virtude ética e exigem, normalmente, a contratualidade registada usando a lei.

Estes nativos têm em geral um rosto atraente  com olhos brilhantes.  Em geral passam por bastantes obstáculos na vida  e têm também pouca paz mental. Podem ter tendência para a vingança. São trabalhadores e avançam pela vida apesar das dificuldades. A partir de certa altura obtêm o sucesso e tornam-se mais otimistas. Têm uma vida independente.  Podem começar a trabalhar cedo, a partir dos 17 ou 18 anos. Entre esta idade e os 48 anos, podem enfrentar  dificuldades. A partir dos 48 anos ficam em geral livres das misérias que assolaram  antes as suas vidas. Mostram excelentes capacidades no uso do discurso.

A relação com pais e irmãos pode ser difícil. Normalmente vivem afastados da família de origem.  Os filhos podem alcançar grande sucesso.

Têm em geral boa saúde, com alguma propensão para constipações e resfriados.

1º Pada- 3º20’ a 6º 40’ do signo Escorpião- Regência do Sol, navamsa de  Leão. Os nativos deste pada devem aprender a conhecer-se a si mesmos e aplicar esse conhecimento posteriormente nas interações com os outros, por ex., através da carreira. Os nativos são apaixonados e muito afeiçoados ao cônjuge. Gostam da vida em família, da vida social (festas) gostam de música e de cantar, gostam de comer. Os homens gostam de estar sempre na companhia de mulheres. Tendem a dizer e a fazer as coisas erradas. Não têm sorte ao jogo pelo que devem evitar jogar. Terão poucos ou nenhuns filhos. Podem ser excessivamente orgulhosos e militantes, o que pode prejudicar o sucesso. Sol, Marte, Júpiter e Ketu são fortes neste pada.

2º Pada- 6º 40’ a 10º do signo Escorpião- Regência de Mercúrio, navamsa de Virgem. Este pada relaciona-se com o trabalho discriminativo  de pormenor e com competências de organização, aprendizagem prática contínua, trabalho em equipa. Estes nativos tentam compreender os processos inerentes ao funcionamento do Universo e tentam expô-los de forma sistemática encontrando as suas leis. Gostam de trabalhar com números, leis, cálculos e classificações que organizam a realidade de forma sistemática.. São apaixonados e muito afeiçoados ao cônjuge. Gostam da vida em família, da vida social (festas) gostam de música e de cantar ,gostam de comer. Os homens gostam de estar sempre na companhia de mulheres. Tendem a dizer e a fazer as coisas erradas. Não têm sorte ao jogo pelo que devem evitar jogar. Terão poucos ou nenhuns filhos. Podem ser excessivamente orgulhosos e militantes, o que pode prejudicar o sucesso. Este é um pushkara navamsa pelo que permite obter grande sucesso. Mercúrio e Rahu podem dar excelentes resultados neste pada.

3ª Pada- 10º a 13º 20 ‘ do signo Escorpião- Regência de Vénus, navamsa de Balança. Os nativos deste pada  tendem a alguma ociosidade. Gostam de música, arte, vida boémia.  Apreciam sobretudo a vida social: são apaixonados e muito afeiçoados ao cônjuge. Gostam da vida em família, da vida social (festas) gostam de música e de cantar, gostam de comer. Os homens gostam de estar sempre na companhia de mulheres. Tendem a dizer e a fazer as coisas erradas. Não têm sorte ao jogo pelo que devem evitar jogar. Terão poucos ou nenhuns filhos. Podem ser excessivamente orgulhosos e militantes, o que pode prejudicar o sucesso. Vénus e Saturno são os planetas que dão melhores resultados neste pada.

4ª Pada- 13º 20’  a 16º 40’ do signo Escorpião- Regência de Marte, navamsa de Escorpião. Este pada contém muita energia que pode ser usada pelos nativos de formas muito diferentes. Terão que se disciplinar para usar esta energia de forma construtiva e de acordo com os objetivos universais. Pode haver uma inclinação muito forte para a paixão e emoção. Os nativos são apaixonados e muito afeiçoados ao cônjuge. Gostam da vida em família, da vida social (festas) gostam de música e de cantar, gostam de comer. Os homens gostam de estar sempre na companhia de mulheres. Tendem a dizer e a fazer as coisas erradas. Não têm sorte ao jogo pelo que devem evitar jogar. Terão poucos ou nenhuns filhos. Podem ser excessivamente orgulhosos e militantes, o que pode prejudicar o sucesso. Planetas aqui colocados atuam de forma apaixonada e emocional.  O sol, Júpiter e Ketu são os que dão melhores resultados neste pada.

Um Outro Olhar sobe os Nakshatras- Visakha

Nakshatra Visakha capa

O 16º Nakshatra ocupa a extensão entre 20 graus do signo Balança e 3º 20’ do signo Escorpião. É conhecido como a estrela do «propósito».

A sua localização celeste é a constelação de Varant. Esta constelação era  designada na antiga Pérsia, 3000 anos antes de Cristo, por «vigia do céu ocidental». O Nakshatra é constituído por um conjunto de 4 estrelas que formam o lado esquerdo da constelação de Balança : Alfa librae, Beta librae, Gamma librae e a menor iota librae.

O Nakshstra Visakha significa «crescer através da divisão». O seu símbolo é uma roda de oleiro ou um arco (do triunfo), este associado com a ideia de que a primeira parte do Nakshstra forma um portal interdimensional que expande Radha e Anuradha.

As divindades protetoras do Nakshstra são  Indra e Radha. O seu grupo ou Gana é demónico- Rakshasa.

O regente astrológico  é Júpiter.

A árvore sagrada deste Nakshatra, de nome científico Limonium Acissidissima, vulgarmente conhecida como «macieira de madeira», é uma belíssima árvore com vistosas flores.

A pedra associada a este Nakshatra é a Safira Amarela.

A shakti ou poder associado a este nakdhatra  significa o poder do propósito, a conexão com o propósito da alma que faz mover o nativo para o plano da espiritualidade. Este Nakshatra indica a iniciação à vida espiritual através da conexão estabelecida com o divino propósito da alma. A roda do oleiro simboliza a paciência e a persistência que precisa de se desenvolver quando se percorre o caminho espiritual  para que possa haver progresso. Este é um Nakshatra competitivo e os nativos procuram poder e reconhecimento. Podem ser agressivos e causar medo como o relâmpago. Estas pessoas são observadoras brilhantes em contexto de pressão e dificuldades. Podem sofrer muitos choques psico emocionais que acabam por expor subitamente verdades que estavam escondidas.  Podem passar por choques ligados a catástrofes várias vezes na vida. Também  pode haver múltiplas mudanças súbitas nos papéis públicos sociais que obrigam a mudar as expetativas ligadas a relacionamentos próximos.

A motivação primária deste Nakshstra é dharma ou propósito. Visakha também significa o relâmpago súbito que causa um choque inicial e «divide» para poder progredir depois, talvez indicando que é necessário algum tipo de evento que obrigue o nativo a mudar de direção e a mover-se para que inicie novo caminho com uma outra  direção, neste caso a direção espiritual. Assim, simbolicamente, Visakha tem uma ação semelhante à de um choque elétrico que faz mover os componentes vitais e permite o seu crescimento. É a fertilidade do relâmpago e do trovão. Outro significado que podemos retirar daqui é o de progresso pela multiplicação que resulta de uma divisão ou choque inicial.

Segundo Parashara, este Nakshatra é positivo para atividades relacionadas com a Terra e a casa, para  a construção e arquitetura, fabrico de ornamentos,  construção de veículos, tratamento médico.

Os nativos de Visakha são humanistas e filósofos, orientados pela sabedoria que produz fertilidade e abundância.  Estas pessoas são autoconfiantes e contribuem para o progresso da civilização. Têm que lidar frequentemente com situações em que o progresso estagnou e é a sua ação que produz um impulso novo para que este volte a avançar. No entanto, o modo como fazem isto é diferente para os nativos dos primeiros 3 padas que ocupam o signo Balança e para o último que ocupa o signo Escorpião. Os nativos de Balança  recorrem à diplomacia e à negociação usando profusamente a comunicação para voltar a criar equilíbrio; os nativos do pada de Escorpião usam a energia física, o poder de criar e inovar.

Os nativos de Visakha, homens e mulheres, têm convicções firmes e acreditam que os seus pontos de vista são os mais verdadeiros, sendo impossível demovê-los dessa convicção.  Isto sucede porque estas pessoas têm experiência prévia da «verdade», são «iluminadas» e não buscadoras da verdade. Assim, podem gerar muitas situações de conflito com os outros e pode ser difícil ultrapassar isso, sobretudo para os nativos dos 3 primeiros padas. Os do 4ª pada podem fixar-se no seu próprio ego. Uns e outros precisam de «um choque» que os obrigue a movimentar para fora dessas situações de estagnação para poderem voltar a progredir. Ensinam naturalmente através do exemplo e mantêm a fé e a esperança durante circunstâncias difíceis. Porém, estas experiências acabam por causar exaustão psíquica e física nestes nativos. Os dos padas de Balança lutam a vida toda pelo equilíbrio mental e bem estar. Os do último pada tendem a sofrer menos turbulência mental e física tendo a saúde mental e física menos afetada. Podem alcançar sabedoria através da arte, jogos , da relação com crianças,  do foco na linhagem familiar, etc.

Os nativos de Visakha gostam de viajar pelo mundo e gostam de religião, tradições e rituais. Gostam muito de crianças, razão pela qual se sentem muito bem a gerir escolas ou na atividade de professores. Os nativos dos padas situados em Balança têm competências diplomáticas acentuadas  e podem dar excelentes conselheiros ou anfitriões sociais. Mas procuram ambientes e situações que estejam sobrecarregadas energeticamente, não se contentando com a calmaria do equilíbrio. De vez em quando necessitam de «um choque» que os faça movimentar em outra direção.

Visakha simboliza a carga de energia que se acumula antes de uma tempestade com relâmpagos. Esta carga energética liberta-se apenas no Nakshatra seguinte Anuradha. Similarmente, na vida destes nativos os choques sucedem-se também, arrancando a pessoa de todas as raízes sociais múltiplas vezes. Durante estas circunstâncias que podem ser traumáticas, estas pessoas podem ter insights de verdadeira sabedoria e podem sentir a missão de ajudar e curar outros.

Estes nativos nascem com a consciência de terem uma «verdade» que usam para tentar melhorar a vida dos outros e, por essa razão, gostam de ser professores , pregadores, doutrinadores. Mas, quando confrontados com a superficialidade ou frivolidade das opiniões dos outros podem considerar-se demasiado bons para a missão.

Os nativos de Visakha sentem atração por carreiras de professor, pregador , orador ou escritor. Dão excelentes investigadores e cientistas, advogados , políticos. Alguns podem ter boas carreiras  como chefes militares. Podem tornar-se ditadores. Mas também podem ser  embaixadores de causas humanitárias, dependendo do nível de desenvolvimento humano.

As mulheres de Visakha possuem traços delicados e uma voz suave mas podem ser duras de caráter e muito determinadas.. Seguem sempre os propósitos e ideias próprias e não recebem conselhos de ninguém. São sexualmente atraentes e fazem casamentos afortunados. com cônjuges que estão bem na vida ou são mesmo ricos. Têm poucos filhos, não mais do que 2. Gostam de viajar e viajarão muito com o cônjuge. Gostam de movimento e de mudança. Preferem a cor vermelha ou carmesim. Possuem pernas bonitas,

Os homens de Visakha são impacientes e agressivos. São muito ativos, sempre a tentar concretizar algum objetivo. São pouco populares pois os modos agressivos predispõem os outros a não gostarem deles e é frequente haver ressentimento por causa da sua agressividade. São muito orgulhosos e ofendem-se com facilidade.O temperamento de constante zanga e impaciência/agressividade faz inimigos facilmente negando-lhes assim muitas vezes a colaboração dos outros.  Falta-lhes tato e bondade para lidar com os outros embora tenham força de caráter.

Para ambos os sexos, quando o Ascendente está neste Nakshtra os nativos são atraentes, com olhos escuros brilhantes e um sorriso radiante. Há uma tendência para a vida sedentária, que produz obesidade. Não gostam de exercício físico pelo que lhes resta observar uma dieta cuidadosa. O excesso de energia psíquica acaba por ser incorporado no aumento de volume físico. Para contrariar isto, só seguindo uma dieta disciplinada. Têm sido observados dois tipos físicos: um em que os nativos tendem para a obesidade e são altos; outro em que são de baixa estatura e magros. O rosto destes nativos é redondo e atraente.

Estas pessoas podem ter sido separadas da mãe, não gozando do amor materno. Mantêm a proximidade com o pai mas são independentes. Pode haver diferenças irresolúveis entre o nativo e o pai. Podem ter problemas de dependência de drogas. Podem manter relacionamentos íntimos fora do casamento.

A saúde é em geral boa  embora sejam propensos a paralisia depois dos 55 anos . Podem ter asma.

1º Pada- 20º a 23º 20’ do signo Balança- Regente Marte, navamsha de Carneiro. Os nativos são enérgicos e impulsivos, ambiciosos socialmente, focados nos relacionamentos. São apaixonados e orientados pelo instinto e com pouco sentido de compromisso ou diplomacia. A experiência de «choque» aqui faz-se através da competição atlética , em movimentos que podem ser agressivos. Os nativos sobem a pulso e ocupam posições no governo e em grandes instituições. São robustos e podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. São reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.  Marte e Vénus são os planetas que dão melhor resultado neste pada.

2ª Pada- 23º20’  a 26º 40’ do signo Balança- Regência de Vénus, Navamsha de Touro. Este pada significa resiliência e estabilidade. Os planetas neste pada favorecem os significados de Vénus. Os nativos são materialmente ambiciosos. Este é um pushkara navamsa por isso as ambições serão concretizadas, até onde for permitido pela globalidade do horóscopo. As experiências de «choque» vêm através dos significados de Vénus: riqueza material, prazeres sensuais, atividade banqueira, beleza e luxo, etc. Tendem a desenvolver carreiras em instituições financeiras alargadas ou científicas de larga escala. Podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. São reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.

3º Pada- 26º 40 a 30 º do signo  Balança- Regência de Mercúrio navamsha de Gémeos. Os nativos são inclinados para  comunicar, pensar e escrever, para a filosofia e a religião. Mas encontram-se duas atitudes: uma que revela mente aberta, jovial, outra que inclina para o egoísmo, o engano e a ansiedade. As experiências de choque vêm através da fala e da comunicação  Os nativos podem ter carreiras em que a intuição, o conhecimento esotérico, psíquico e ligado á espiritualidade ,ao  ensino, são dominantes. Podem ter os olhos avermelhados. Podem ter uma marca no estômago ou cicatriz. são reservados, briguentos , irritam-se com facilidade,  têm saúde débil.  Apenas Mercúrio e Saturno podem dar bons resultados neste pada.

4ª Pada- 0º a 3º 20’ do signo Escorpião- Regência da Lua, navamsha de Caranguejo. Este é outro pushkara navamsa que pode trazer bastante riqueza material e por vezes mesmo a celebridade. As experiências de choque vêm através dos significados da Lua: educação e relação com a escola, atividades de estabelecimento ou fixação na comunidade/Terra, atitudes de patriotismo, proteção, participação nas atividades da comunidade, prestar cuidados aos outros. Estas pessoas desenvolvem carreiras em que a criatividade,  coragem e espírito pioneiro são fundamentais e implicam também bastante gasto de energia física.  Gostam de viver sozinhos, falam de forma suave , estão continuamente na companhia do «sexo oposto», podem ser descuidados e não pensar. Pode haver grande tumulto emocional, criando experiências difíceis. Os menos desenvolvidos espiritualmente podem desenvolver sentimentos de vingança  e muita mesquinhez; os mais evoluídos podem ter grande força de vontade e capacidades de gestão, desenvolvendo também a sabedoria que permite disciplinar os instintos mais violentos que podem surgir neste pada. Apenas Júpiter pode dar bons resultados neste pada, aumentando a sabedoria do nativo.

Um Outro Olhar Sobre os Nakshatras- Swati

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras Swati capa

O Nakshatra Swati ocupa a extensão entre 6º40’ e 20º do signo Balança. Astronomicamente situa-se na constelação do Boieiro, da qual se salienta a «estrela dourada Arcturus»  ou Alfa Bootis, considerada a mais antiga e brilhante da via Láctea. Esta estrela parece estar relacionada com as lendas do folclore sobre o Rei Artur e as «Terras de Avalon».

A planta sagrada para Swati é conhecida popularmente como Arjuna e tem o nome científico de Terminalia Arjuna

O símbolo do Nakshatra Swati é uma espada, lembrando os traços deste Nakshstra  que gosta de correr riscos, ambiciona a conquista de privilégios e não respeita as regras vigentes, subindo rapidamente na escala social. Mas a espada aqui não é apenas uma arma de guerra é um instrumento iniciático, associado a um sacerdote ou sacerdotisa. Alguns consideram também uma jovem planta ou o coral como símbolo.

O regente astrológico de Swati é Rahu.  A divindade associada é Vayu o deus dos ventos. Há outra divindade feminina, Saraswati, deusa da aprendizagem, também associada ao Nakshatra de forma secundária.

Swati pertence ao grupo (GANA) deva. A primeira motivação é Artha, a procura de riqueza.

A pedra associada ao Nakshstra é  a Hessonite ( Gomed).

Esta Nakshatra associa-se à autonomia, independência, ao estar sempre em  movimento e a shakti ou poder do Nakshatra refere-se à liberdade de movimento, o que se pode mover como deseja em todos os mundos. Talvez as lendas associadas à estrela Arcturus, segundo as quais esta estrela é uma espécie de portal pelo qual as almas podem ir e voltar, no ciclo de encarnações, com um propósito definido, esteja associado a este poder do Nakshatra. Tal como o deus que preside, Vayuym pode viajar por todos os mundos que deseja, diz-se que os nativos de Swati têm o mesmo desejo, sendo uma espécie de «viajantes cósmicos».

Deste modo, os nativos de Swati gostam de viajar para alcançar fins educacionais, gostam de mudanças, que veem como algo positivo, amam o conhecimento e  têm excelentes aptidões intelectuais. Possuem também boas capacidades de comunicação e o poder de alcançar justiça através do seu poder pessoal.

Os nativos de Swati ocupam muitas vezes posições de liderança e podem dar-se bem em profissões independentes, incluindo o campo dos negócios e das vendas. Outras profissões como advogados, juízes, professores, são comuns. Também têm sucesso no ramo das viagens, do mercado bolsista, etc.. Estas pessoas são em geral reconhecidas pela sabedoria, devido á grande inteligência, mais a nível profissional do que pessoal, no qual podem ser muitas vezes pouco sensatas. O amor pelos prazeres do momento faz com que sejam indulgentes em relação ao álcool, sexo e outros prazeres embora ,ao mesmo tempo, estejam continuamente à procura de equilíbrio, igualdade e justiça no relacionamento e nos acordos com os outros.  A regência de Rahu, no entanto, não permite a estabilidade da harmonia procurada. Assim, estas pessoas são muitas vezes movidas por desejos súbitos que as levam a agir de forma inesperada na procura do objeto do seu desejo.  A pessoa é movida ao mesmo tempo por um desejo de alcançar harmonia e igualdade com os outros e o impulso de ser diferente, de se destacar de todos os outros. Isto faz com que, muitas vezes,  pareçam «não encaixar» nos ambientes e situações em que se encontram.

Há sempre alguma coisa na aparência destes nativos que parece «fora de equilíbrio», isto apesar de serem atraentes fisicamente e bem proporcionados. Aos olhos dos outros parecem mostrar uma ambição sem limites, nunca se contentando com o que têm, embora possam ter muito.  Estão constantemente à procura de alguma coisa que lhes dê mais privilégios e poder. Este querer «chegar sempre mais alto» do que já  atingiram também retira estabilidade interior a estas pessoas. Tendem também sempre a desejar o que não podem ter: um órfão por ex., pode ter tudo mas anseia pela mãe que já não tem; uma pessoa casada, pode sonhar continuamente com um amor fora do casamento, mesmo que não seja nunca infiel, pensando apenas nisso como uma obsessão; por cada grande realização que consegue, o nativo procura sempre focar-se naquilo que não conseguiu e isso não lhe dá sossego.  Tudo isto afeta a saúde e a vitalidade. Pode mesmo notar-se nestes nativos a tendência para se movimentarem de forma irregular, por ex., coxeando , balançando para um dos lados, etc.. Podem também sofrer períodos de exaustão física, precisando de um período de recuperação.

Fisicamente , os nativos são atraentes e têm a particularidade de ter a sola dos pés curvada com o tornozelo algo levantado.

Estes nativos são pacíficos, embora sejam também independentes e teimosos. Respeitam a propriedade dos outros. Não reagem bem às críticas sobre o seu trabalho. Perdem a calma com facilidade e têm dificuldade em recuperá-la. Estão sempre prontos a ajudar os outros desde que a sua liberdade nunca seja posta em causa. Colocam o respeito pelos outros sempre em primeiro lugar. São os melhores amigos em caso de necessidade mas podem igualmente ser os maiores inimigos daqueles de quem não gostam. não hesitam em vingar-se dos que estão contra si.

Na infância, passam por algumas dificuldades. A sua disposição amável e para ajudar muda, logo que os outros começam a criticar a sua ação.  Sofrerão, mesmo quando nascem em famílias ricas, de problemas financeiros e que afetam a sua mente até aos 25 anos. Geralmente só progridem na profissão depois de fazer 30 anos. Entre esta idade e os 60 anos terão o seu período de ouro. São inteligentes e eficientes na realização das tarefas do trabalho e, segundo a tradição, podem dar-se bem como farmacêuticos, viajantes e negociantes de ouro.

A vida de casamento pode não se muito agradável, embora possa parecê-lo junto dos outros.

Estes nativos gozam de excelente saúde, tendo as afeções comuns.

As mulheres de Swati são diretas e honestas, francas e verdadeiras. Têm a característica de se fazerem notar pelo modo como andam e falam, de forma pesada e ponderada, sempre com um propósito determinado. São amigáveis na disposição e populares entre as outras mulheres. Casam numa família grande  e são dedicadas ao cônjuge.

Os homens de Swati falam de forma pausada e ponderada. Esta característica de ponderação revela-se em tudo o que pensam e fazem. São inteligentes e com boas capacidades de pensamento lógico mas pensam de forma mais lenta do que muitos, chegando, no entanto, a resultados sólidos nas conclusões. Não são brilhantes mas podem chegar muitas vezes a resultados mais sólidos do que os que  o são. São religiosos, com tendência para a ortodoxia e participam regularmente nas atividades religiosas. Há muitos sacerdotes que nasceram em Swati.

Nativos do 1º Pada- 6º40’ a 10º do signo Balança- Regente Júpiter. Os nativos do 1º Pada são religiosos, têm constituição fleumática, podem ter algum problema nos órgãos. Respeitam os pais e professores. São justos, gostam de fazer boas ações, levam uma vida tranquila. podem tornar-se monges, padres ou filósofos. Gostam de animais. Podem ter negócios ligados à alimentação e preferem dar comida a outros bens ,para caridade. Têm talento para escrever e comunicar. Têm a mente aberta e podem envolver-se em viagens. Os planetas dão bons resultados neste pada, devido à natureza aberta do mesmo.

Nativos do 2º Pada- 10º a 13º 20’ do signo Balança- Regente Saturno.  Os nativos deste pada tendem a ser altos e a ter o nariz comprido. São respeitados pela família e tratam com consideração os que os ajudam. Os familiares podem ser causa de ruína. São justos, gostam de fazer boas ações, levam uma vida tranquila. Podem tornar-se monges, padres ou filósofos. Gostam de animais. Podem ter negócios ligados à alimentação e preferem dar comida a outros bens para caridade. Este é o pada mais enraizado do Nakshstra, revelando menor fragilidade física. Os nativos preocupam-se com a estabilidade e o crescimento da riqueza. São focados no seu próprio conforto e outros bens materiais. Os planetas aqui colocados dão bons resultados nos negócios.

Nativos do 3º Pada- 13º 20’ a 16º 40’ do Signo Balança. Regente Saturno. Os nativos têm talento para os negócios. são ricos e ganham através de viagens. Terão elevada reputação devido a boas ações. Podem viver afastados da família. São justos, gostam de fazer boas ações, levam uma vida tranquila. Podem tornar-se monges, padres ou filósofos. Gostam de animais. Podem ter negócios ligados à alimentação e preferem dar comida a outros bens para caridade. Têm talento para escrever e comunicar. Têm a mente aberta e podem envolver-se em viagens. Este é o pada mais intelectual, Os nativos distinguem-se pela aprendizagem, pela criatividade e cooperação. Este pada ajuda a cooperar e a trabalhar em grupo para alcançar os objetivos. Mercúrio, vénus e Saturno são bastante fortes neste pada.

Nativos do 4º Pada- 16º 40’ e 20º do signo Balança- Regente Júpiter. Estes nativos têm uma constituição frágil. Podem ser rejeitados pelos familiares, mesmo tendo sido uma ajuda para eles. São justos, gostam de fazer boas ações, levam uma vida tranquila. Podem tornar-se monges, padres ou filósofos. Gostam de animais. Podem ter negócios ligados à alimentação e preferem dar comida a outros bens para caridade. Este é o pada mais flexível e adaptável. Este é um Pushkara Navamsa Pada  e dá sucesso através de trabalho árduo flexibilidade e cooperação social.  Os planetas aqui colocados inclinam para o trabalho árduo e a prestação de serviço. Todos os planetas, à exceção de Mercúrio, dão bons resultados neste pada.

Um Outro Olhar sobre os Nakshatras- Chitra

 

 

Outro Olhar sobre os Nakshatras Chitra capa

 

O Nakshstra de Chitra ocupa a extensão entre 23º 20’ do signo Virgem e 6º 40’ do signo Balança. Astronomicamente está localizado na cintura de estrelas na constelação cuja estrela mais brilhante é Spica ou Alfa Virginis. Chitra significa «a bela, brilhante e esplendorosa».

A divindade que preside a este Nakshatra é Viswakarma, o patrono das artes e ofícios e símbolo da Estética e Artes práticas. Viswakarma é muitas vezes identificado com Prajapati e Brahma, o arquiteto do Universo.

O regente astrológico é Marte.

O símbolo do Nakshatra é uma pérola ou gema na cabeça da serpente.

O grupo ou Gana de Chitra é Rakshasa . A Gema associada é o coral vermelho.

A motivação primária deste Nakshatra é Kama, o desejo. O animal que representa este Nakshatra é uma fêmea tigre, que simboliza sensualidade e paixão associadas ao Nakshatra.

A árvore sagrada para este Nakshatra é a Bela, cientificamente designada Aegle Marmelos.

A shakti ou poder associado a este Nakshatra é o poder de criar- uma bela progénie e a criação de objetos esplendorosos. O Nakshatra dá abundância e multiplicação. Associa-se à oportunidade, à capacidade de acumular mérito nesta vida.

Chitra conta com a energia de Marte, o seu regente astrológico, produzindo engenheiros inovadores, arquitetos, desenhadores e trabalhadores gráficos, os que têm profissões ligadas à gravação e impressão, artífices, tocadores de instrumentos de música clássica, designers, escritores, empreendedores criativos e inovadores, etc.

Algumas palavras-chave associadas a Chitra são: brilho, multiplicidade de cor, obra de arte, conquista militar, invasão, movimentos coreografados, planeamento estratégico.

O Nakshatra Chitra é considerado mais auspicioso numa natividade masculina do que feminina, quando o Ascendente se localiza no Nakshatra. Os homens são diretos, bem sucedidos, inteligentes e assertivos, enquanto as mulheres tendem a ser instáveis com os homens, competitivas e egoístas. Para ambos os sexos as mãos são parte fundamental da sua criatividade. Os nativos usam as mãos com destreza seja para tocar com sensibilidade instrumentos musicais seja para manusear máquinas ou objetos delicados ou ainda para produzir desenhos, gráficos ou objetos artísticos.

As mulheres de Chitra são esplendorosas e extrovertidas. Gostam de roupas e de ambientes sumptuosos. São vaidosas com a sua aparência, podendo gastar muito em joias, perfumes e produtos de beleza. Adoram moda e todos os seus acessórios e podem mudar de roupa várias vezes por dia. São inconstantes nos relacionamentos amorosos, gostam de mudar e variar tudo na vida. Podem casar muitas vezes. Atrizes, cantoras de ópera, artistas são algumas das profissões que podem ter.  Segundo a tradição, quando nascem com o Ascendente em Chitra um dia antes da Lua nova, ficam viúvas 4 anos depois do casamento e nunca têm filhos. Por outro lado, se nascem com o Ascendente em Chitra 1 dia antes da Lua Cheia serão promíscuas nas relações amorosas e terão comportamentos considerados imorais. Sustentarão alguns dos amantes e morrerão na pobreza.

A porção do Nakshatra que ocupa o signo Virgem é difícil para as mulheres que nasceram com o Ascendente aqui localizado porque fatores secretos ou escondidos prejudicam o casamento. O parceiro tem em geral aspetos da sua vida escondidos. O Nakshatra  é, no entanto, favorável para as capacidades do corpo usadas na dança e nas atividades atléticas. Estas mulheres passam por situações repetidas de transformação da identidade, sendo que uma das causas pode ser a viuvez mas também devido a  heranças, envolvimento em eventos catastróficos ou traumáticos. Podem também ocorrer devido a  cirurgia.

As mulheres nascidas com o Ascendente na porção do Nakshatra que corresponde ao signo Balança envolvem-se em atividades relacionadas com contratos e acordos, aconselhamento e negociação, realização de acordos igualitários e justos no casamento, etc..

Os homens de Chitra são tranquilos, sossegados, mostram consideração. São lentos nos movimentos, revelando também dignidade. São sérios e apreciam ler sobre assuntos profundos como Filosofia. Quando jovens são bons estudantes. Também são muito proficientes no uso das mãos, revelando talento, inteligência e sensibilidade. Podem  ser bons escultores e cirurgiões. Também podem produzir objetos de moda como joalharia e outros artigos.

Os homens nascidos na porção do Nakshstra correspondente ao signo Virgem  têm uma musculatura forte e destreza militar, talento para fazer objetos e coisas com as mãos, são bons atletas e militares. Os que nascem com o Ascendente em Balança podem passar por mudanças inesperadas e súbitas de identidade ou aparência física, podem mover-se em contextos ocultos ou secretos, passar por eventos catastróficos ou de mudança súbita com possível trauma ou choque. Podem estabelecer ligações secretas e ter fontes escondidas de poder, dinheiro, etc. Podem ter segredos ou lidar com informação confidencial. Podem ligar-se ao lado escuro da realidade ou da energia cósmica, ter conhecimentos secretos , herdar inesperadamente. Podem ser forçados a mudanças súbitas sobretudo no casamento.

Os homens nascidos com o Ascendente na porção do Nakshatra que corresponde ao signo Balança envolvem-se muitas vezes na diplomacia, justiça, relacionamentos e contratos de casamento (através da advocacia, por ex.,); são  especialistas na realização de contratos e acordos, negociadores que procuram equilíbrio e igualdade entre as partes e ajudam a superar conflitos  inclusive no plano militar no qual  ajudam a negociar acordos de paz, pactos de não agressão, o cessar das hostilidades. Podem também ser conselheiros em todos os casos em que é preciso estabelecer condições de igualdade e equanimidade entre as partes.

Homens e mulheres são em geral fisicamente magros, por vezes têm um corpo robusto e alto. Destacam-se da multidão pela dignidade e magnificência das expressões e maneirismos.

Psicologicamente têm o dom de fazer surgir boas ideias que, apesar de parecerem  pouco sérias inicialmente, vêm a dar bons resultados posteriormente. Têm uma boa intuição e diz-se que são capazes de ter sonhos que se tonam verdadeiros. Não levam a mal intenções menos corretas por parte dos outros e não revelam egoísmo. Tratam com consideração os mais pobres. No entanto, podem ser considerados rudes ou mesquinhos, talvez por terem o hábito de falar sem pensar. Gostam de ajudar os que estão em situação de necessidade. Mas têm que se confrontar com inimigos a todo o instante, escapando, no entanto, às maquinações destes.

São capazes de ultrapassar os obstáculos que aparecem através de esforço e trabalho árduo, não se deixando vencer pelas dificuldades. Até aos 32 anos podem viver com algumas dificuldades. Terão o seu período melhor entre os 33 e os 54 anos. Estes nativos recebem ajuda de forma inesperada quando precisam.

A relação familiar com os pais pode ter momentos difíceis. O pai, sobretudo, está ausente ou vive separado do nativo e este não receberá nem amor nem benefícios deste, embora possa ser uma pessoa bem- sucedida e até famosa. A relação com a mãe será melhor e haverá benefícios desta mas, segundo a tradição, o nativo de Chitra não poderá  viver na casa onde nasceu e estabelecer-se-á longe do local de nascimento. Embora o casamento seja estável, poderá não ser muito feliz devido a conflitos e discussões por tudo e por nada.

Nativos do 1º Pada- 23º 20’ a 26º 40’ do signo Virgem- Regência do Sol– Os nativos com menor desenvolvimento espiritual procurarão alcançar fama e glamour; os mais desenvolvidos espiritualmente procurarão o auto aperfeiçoamento. Este pada é representado pela Esfinge que, em si mesma, é uma combinação dos signos Virgem e Leão e significa grande quantidade de  conhecimento  esotérico, mantido secreto até que a humanidade esteja pronta para o receber de forma não egoísta. Estes nativos têm, deste modo, a capacidade para manter segredos sem os violar. Fisicamente podem ter mãos e ombros curvados, serão apaixonados e delicados no falar. Poderão ter duas filhas. Serão peritos em várias artes. Manterão frequentes brigas com os irmãos. Os homens são atraentes, com uma postura séria, serenos e inteligentes. Dão excelentes cirurgiões. Gostam muito de música. Os planetas aqui dão resultados pouco visíveis, atuando num nível escondido. O Sol e Marte e também Mercúrio e Rahu são muito fortes neste pada.

Nativos do 2º Pada- 26º40’ a 30 º do signo Virgem- Regência de Mercúrio-  Este pada indica pessoas disciplinadas, capazes de criar ordem e de planear. Os nativos são verdadeiros e gostam de ajudar os outros. Podem viver  em países estrangeiros. Poderão ter duas filhas. Podem sofrer de problemas respiratórios. Os homens são atraentes, com uma postura séria, serenos e inteligentes. Dão excelentes cirurgiões. Gostam muito de música. Os planetas Saturno, Mercúrio e Rahu são fortes neste pada. Saturno pode ,no entanto, tornar o nativo demasiado rígido em termos morais

Nativos do 3º Pada- 0º a 3º 20’ do signo Balança- Regência de Vénus–  o foco principal deste pada são os relacionamentos mas os nativos são bastante centrados em si mesmos. Socialmente estas pessoas podem elevar-se através da manipulação dos outros , quando são pouco evoluídas espiritualmente. Para os mais desenvolvidos, há uma preocupação em promover a harmonia e o afeto e companheirismo nos relacionamentos. São instruídos, calmos no falar e inteligentes. Podem  satisfazer-se com pequenos ganhos não sendo gananciosos. Podem irritar-se facilmente  mas gozam de boa reputação. Pode haver problemas com os pais. Sofrem de problemas respiratórios e de doenças que causam febre. Gostam de estudar assuntos secretos e, se forem religiosos, não seguem a ortodoxia. Gostam de trabalho artístico com as mãos e podem  trabalhar na indústria têxtil desenhando  padrões. A carreira pode passar por muitas mudanças. Os homens podem ficar viúvos no final da vida. Os planetas Mercúrio, Vénus e Saturno são fortes neste Nakshatra e gostam de «deslumbrar».

Nativos do 4ª Pada- 3º 20’ e 6º e 40’ dos signo Balança- Regência de Marte. Podem passar por experiências pouco felizes antes de alcançarem  o sucesso. Podem viajar frequentemente por motivos profissionais. . Gostam de trabalho artístico com as mãos e podem  trabalhar na indústria têxtil desenhando  padrões. A carreira pode passar por muitas mudanças. Os homens podem ficar viúvos no final da vida. Este pada está associado ao lado mágico e secreto  de Chitra e os seus nativos podem ser mais reservados e intensos do que é usual  no signo Balança, manifestando o lado secreto de Marte. Vénus Saturno Rahu e Ketu dão excelentes resultados no plano material quando aqui colocados.